Início / Notícias / Internet /

Site que extrai músicas do YouTube fecha acordo com gravadoras para sair do ar

Por

O YouTube-MP3 é um dos sites mais visitados do mundo, e o Brasil é uma das principais origens de seu tráfego. Ele permite extrair áudios do YouTube para arquivos MP3, útil para obter músicas.

O site estava na mira das gravadoras desde o ano passado, quando foi processado pela RIAA. Ele é acusado de violar direitos autorais, e de burlar o mecanismo de proteção contra cópia do YouTube, violando o DMCA — lei que regula o direito autoral nos EUA.

As gravadoras alegam que o serviço tem 60 milhões de usuários únicos por mês, e que é “responsável por mais de 40% de toda a extração ilegal de música do YouTube no mundo”. Ele ganha bastante dinheiro com publicidade online, que não é repassado para os artistas.

Agora, segundo o TorrentFreak, ambas as partes chegaram a um acordo extrajudicial. Elas pedem ao tribunal para se pronunciar a favor das gravadoras em todas as acusações — o YouTube-MP3 está disposto a assumir toda a culpa.

O proprietário do site, Philip Matesanz, concordou em pagar uma compensação pelos danos. Além disso, o nome de domínio do YouTube-MP3 será entregue a uma das gravadoras. Ou seja, o site jogou na toalha e está prestes a sair do ar. Ele continua disponível, mas não por muito tempo.

Atualização em 07/09: o YouTube-MP3 saiu do ar.

Com informações: TorrentFreak.