Opera 50 traz proteção contra mineração de criptomoeda

Emerson Alecrim
Por

Enquanto o Bitcoin oscilava mais que bêbado em montanha-russa, a versão beta do Opera 50 foi lançada trazendo uma novidade mais útil do que parece: proteção contra páginas que discretamente usam o navegador do usuário para minerar criptomoedas.

Com a iniciativa, a Opera Software — em breve, Otello Corporation — demonstra ter timing: as moedas digitais ganharam tanta notoriedade em 2017 que a quantidade de espertinhos usando malwares, extensões, redes Wi-Fi e páginas web para “sequestrar” o computador ou o dispositivo móvel do usuário para mineração de criptomoedas disparou, inclusive no Brasil.

Opera - bloqueador de mineração

O Opera 50, ainda que na versão beta, é o primeiro browser a trazer proteção contra esses scripts de maneira nativa. Chamada de NoCoin, o recurso pode ser ativado nas configurações do navegador. Quando isso é feito, scripts suspeitos são automaticamente bloqueados.

Trata-se de um mecanismo bastante similar ao bloqueio de anúncios invasivos que já existe no navegador. Não é de se estranhar, portanto, que a Opera Software tenha concomitantemente alterado as regras do seu sistema de anúncios para dar respaldo à nova função.

Além de bloquear scripts de mineração, o Opera 50 beta traz suporte a novos recursos de realidade virtual que o tornam compatível com aplicações do tipo no Oculus Rift e no Chromecast. O download pode ser feito aqui.

Relacionados

Relacionados