Início / Notícias / Negócios /

Uber vende mais uma operação para serviço rival

Serviço de transporte Grab compra Uber em oito países do sudeste asiático

Paulo Higa

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O Uber vendeu mais uma de suas operações para um serviço concorrente. Nesta segunda-feira (26), o Grab, que possui sede em Singapura, anunciou que vai assumir a carteira de usuários do Uber nos oito países do sudeste asiático em que as companhias atuam.

Em 2016, o Uber já havia vendido sua operação chinesa para a concorrente Didi Chuxing, também responsável pela 99 no Brasil. No final do ano passado, o Yandex.Taxi anunciou uma fusão com o Uber na Rússia, sendo que a maior parte da nova empresa de transporte seria de propriedade da Yandex, dona do buscador mais popular do país.

Com a transação, o Uber terá 27,5% de participação no Grab, enquanto o Grab assumirá completamente as operações do Uber no Camboja, Filipinas, Indonésia, Malásia, Myanmar, Singapura, Tailândia e Vietnã. Isso inclui tanto o serviço de transporte de passageiros quanto o de entrega de comidas, UberEats, que passará a se chamar GrabFood.

O CEO Dara Khosrowshahi, que entra para o conselho do Grab, diz que “um dos potenciais perigos da nossa estratégia global é que enfrentamos muitas batalhas em muitas frentes e com muitos concorrentes”. A transação coloca o Uber “em uma posição de competir com o real foco e peso nos principais mercados em que operamos, ao mesmo tempo em que nos dá participações acionárias valiosas e crescentes em uma série de mercados grandes e importantes onde não operamos”.

Entre os investidores do Grab estão o conglomerado japonês SoftBank e a chinesa Didi Chuxing, que detém participações em boa parte dos concorrentes do Uber. No sudeste asiático, o Grab tem mais de 5 milhões de usuários ativos por dia e opera em 195 cidades.