Início / Notícias / Antivírus e Segurança /

França cria seu próprio WhatsApp para evitar espionagem

Victor Hugo Silva

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Mais do que os indivíduos, os governos também precisam se preocupar com a privacidade em sua comunicação. Diversas medidas costumam ser adotadas para evitar que informações confidenciais cheguem em mãos erradas.

A França, por exemplo, está desenvolvendo seu próprio serviço de mensagens criptografadas. O objetivo é evitar que conversas entre integrantes do governo sejam vazadas de alguma forma.

O novo mensageiro foi desenvolvido por um funcionário do próprio governo com uma tática que não inspira muita segurança. Ele teria aproveitado códigos disponíveis na internet para criar a ferramenta.

A expectativa é que as conversas sobre o governo em apps como WhatsApp e Telegram sejam menos frequentes. Os dois serviços foram criados, respectivamente, nos Estados Unidos e na Rússia. Na visão do governo francês, o uso dessas plataformas faz com que o risco de vazamentos de informações seja muito maior.

“Precisamos encontrar uma maneira de ter um serviço de mensagens que não é criptografado por EUA ou Rússia”, disse uma porta-voz do governo.

Ela aproveitou para cutucar o Facebook, que tem convivido com o pesadelo Cambridge Analytica. “Você começa a pensar sobre as possíveis violações que podem acontecer, como vimos no Facebook, então devemos tomar a iniciativa”, disse.

O aplicativo está sendo testado por membros do alto escalão e funcionários públicos. Se tudo der certo, ele será obrigatório para integrantes do governo a partir do segundo semestre. O governo também considera liberar o serviço para todos os cidadãos franceses.

Com informações: Reuters.