Início / Notícias / Computador /

Google lança Chrome OS 69 com suporte a programas do Linux e novo design

O suporte para Linux existe, mas não abre uma distribuição completa logo de cara

André Fogaça

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O Google começou a liberar a versão 69 do Chrome OS, sistema operacional da empresa que roda em Chromebooks. Atrasada quando comparada ao lançamento do novo Chrome para computadores e dispositivos móveis, a novidade traz mais Material Design, modo noturno e até suporte para Linux.

Novo visual para o Chrome

A mudança que aparece logo de cara está no visual do navegador, que ainda não estava com o Material Design que já foi lançado para PCs, smartphones e tablets. Ele vem com as mesmas novidades de outras plataformas, como cor mais branca no tema, novo visual para a lista de abas abertas e barra de endereços que vai para o meio da tela quando uma nova aba é aberta – o Material Design do Google foi parar até na tela de seleção de papel de parede.

Outra releitura de interface, menos drástica, está no explorador de arquivos. Ele finalmente separa o que está armazenado localmente e o que será encontrado em sua conta do Google Drive. A divisão, que antes era mais confusa, fica na lateral esquerda da janela e tem até mesmo uma linha dividindo a nuvem da memória interna.

Linux está no Chrome OS

O Linux chegou, mas não como você esperava. A opção para instalar o suporte ao sistema operacional está presente em alguns modelos de Chromebook, mas ele não abre um Ubuntu da vida assim, do nada.

O objetivo deste recurso é de permitir que desenvolvedores possam rodar apps feitos para este OS, além de criar aplicativos para Android utilizando o Android Studio, sem sair do Chromebook em momento algum.

Após a instalação do novo recurso, que tem 300MB, o usuário tem acesso ao Terminal e, a partir dele, pode instalar aplicativos ou pacotes que foram criados originalmente para o Linux e não para o Chrome OS.

 

Por fim, duas novidades: o modo noturno chegou e também não é o que você pensou. No lugar de deixar a interface escura (alô Google, vamos colocar isso?), o Chrome OS agora permite que o display troque de temperatura de cor e fique menos nocivo para quem quer começar a pegar no sono – algo semelhante ao que o iOS e Android já fazem.

A segunda e última nova ferramenta é um microfone que funciona para qualquer campo de texto que apareça na tela, seja ele uma barra de ferramentas, a busca de amigos no Facebook ou até mesmo o local onde você escreve em um app Android, que roda de forma nativa no computador portátil.

Com informações: Google.