Notícias Celular

Facebook Messenger terá limite de 10 minutos para apagar mensagens enviadas

Você poderá deletar mensagens já enviadas no Facebook Messenger; recurso é parecido com "Apagar para todos" do WhatsApp

Felipe Ventura
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O Facebook Messenger para iPhone vai ganhar o recurso “Desfazer Envio” em breve. Será possível apagar mensagens já enviadas, desde que você faça isso em até 10 minutos — é um limite menor que no WhatsApp. A novidade está em testes no Android.

Abas do Facebook Messenger

Como nota o The Verge, a seção “Novidades” do Facebook Messenger na App Store menciona o limite de tempo para desfazer o envio. Isso cumpre uma promessa feita em abril: na época, Mark Zuckerberg se envolveu em uma polêmica quando descobriram que ele exclui mensagens da inbox dos destinatários.

Este é o texto que acompanha a atualização mais recente do Messenger para iOS:

Em breve: remova uma mensagem de um tópico de bate-papo após enviá-la. Se você enviar a foto errada ou informações incorretas por engano, ou escrever uma mensagem no tópico errado, poderá reparar o erro facilmente removendo a mensagem dentro de 10 minutos após o envio.

Enquanto isso, no WhatsApp, você tem até 1 hora, 8 minutos e 16 segundos (= 4.096 s) para desfazer o envio. A função “Apagar para todos” foi lançada há um ano: ao usá-la, o histórico do destinatário fica com o aviso “🚫 Esta mensagem foi apagada”.

Esse recurso funciona de um modo mais complexo. O WhatsApp do destinatário só apaga a mensagem recebida se obtiver a solicitação em até 13 horas, 8 minutos e 16 segundos. Caso o smartphone fique desligado ou offline por um período maior, a mensagem não será apagada.

Por sua vez, como o Messenger guarda todas as conversas na nuvem, fica mais fácil apagar mensagens nos dois lados — no seu histórico e na caixa de entrada do destinatário. O Telegram, que também armazena mensagens na nuvem, possui o recurso de desfazer envio desde 2017.

Felipe Ventura

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. Começou no TB em 2017 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia, e hoje coordena um time de editores-assistentes e a rotina das editorias. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque