Notícias Jogos

Google tem patente de controle que poderá ser usado no Project Stream

Os esboços do Google indicam que o controle será parecido com os de consoles convencionais

Victor Hugo Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O Google testa desde outubro seu serviço de streaming de jogos. Conhecido como Project Stream, ele exige apenas uma boa conexão de internet para rodar Assassin’s Creed: Odyssey no Chrome. E, aparentemente, a plataforma contará com o seu próprio controle.

Uma patente registrada pelo Google em 31 de janeiro indica que a companhia tem planos de criar um controle parecido com os de consoles convencionais. Ele teria botões direcionais, dois analógicos e os tradicionais botões de ação à direita.

Google tem patente de controle que poderá ser usado no Project Stream

Os esboços do acessório exibem, ainda, dois botões no centro, sendo um deles com um microfone, apontando uma possível compatibilidade com o Google Assistente. A partir deles, o Yanko Design criou renderizações com o visual que o controle poderá ter ao ser lançado.

Segundo o The Next Web, o Google trabalha para que o controle envie alertas sonoros sobre convites para jogos e bate-papos. O acessório também seria capaz de iniciar jogos em dispositivos próximos, como TVs e tablets.

O documento informa que o controle armazenaria dados de sua conta e suas preferências para você não precisar realizar ajustes a cada vez que rodar um jogo. Por se tratar apenas de uma patente, não há garantias de que o produto realmente será levado ao público.

Ainda assim, ela mostra alguns dos planos da empresa no momento. Além do Chrome, o Project Stream pode ser controlado no macOS, no Linux e no Chrome OS. O Google não revelou quando a plataforma poderá chegar aos usuários.

Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi redator, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque