Samsung pode lançar Galaxy Fold em junho nos Estados Unidos

Samsung adiou lançamento do Galaxy Fold para investigar relatos de problemas na tela dobrável

Emerson Alecrim
Por

A Samsung teve prejuízos bilionários com o “explosivo” Galaxy Note 7, mas, depois que o problema foi superado, parecia que a companhia não iria mais se descuidar no lançamento de um produto. O Galaxy Fold mostra que não é bem assim. Apesar disso, existe esperança: há chances de que o smartphone dobrável seja lançado em junho, pelo menos nos Estados Unidos.

Samsung Galaxy Fold

O Galaxy Note 7, vale relembrar, foi anunciado em 2016, mas dezenas de relatos de explosões de baterias forçaram a Samsung a promover um programa global de recall e, posteriormente, a desistir do aparelho.

Na época, a confiança em outros smartphones da linha Galaxy ficou abalada, razão pela qual a Samsung anunciou um extenso programa de qualidade para assegurar que problemas semelhantes não iriam mais ocorrer. Deu certo. Em poucos meses, a desconfiança com relação aos smartphones Galaxy deixou de existir.

Parecia que, após esse “trauma”, a Samsung se cercaria de todos os cuidados para evitar que um novo smartphone abalasse novamente a sua imagem. Aí veio o Galaxy Fold. O problema aqui é que a companhia iniciou uma corrida contra o tempo: o pioneirismo ao lançar o primeiro smartphone dobrável produzido em escala comercial traria grande benefício à imagem da Samsung.

Ao contrário do que possa parecer, a proposta de um celular dobrável na linha Galaxy não é nova: fala-se que a Samsung começou a trabalhar na ideia em 2011, possivelmente por conta das metas de inovação que a companhia estabeleceu nessa época após ter sido acusada pela Apple de copiar o  iPhone e o iPad.

Talvez fosse necessário esperar mais. Relatos de problemas na tela do Galaxy Fold começaram a aparecer apenas dias depois de unidades de testes terem sido enviadas a jornalistas. Em alguns casos, a remoção de uma película protetora foi associada às falhas, mas a impressão de que o aparelho tem uma falha de projeto ou fabricação ganhou tanta força que, agora, a Samsung tenta descobrir o que realmente aconteceu.

Samsung Galaxy Fold com defeito na tela; a película protetora não foi removida (foto por Todd Haselton/Twitter)

De acordo com a Bloomberg, executivos da Samsung passaram horas reunidos na última segunda-feira para decidir se adiavam ou não o lançamento do Galaxy Fold, previsto para ser realizado em vários países no decorrer desta semana.

Decidiram adiar. É o caminho mais sensato, afinal, se ficar comprovado que o Galaxy Fold tem falha de projeto ou fabricação, seria mais custoso lidar com o problema com o dispositivo chegando aos consumidores finais. Nesse ponto, talvez a experiência com o Galaxy Note 7 tenha servido de alerta.

Note que a Samsung fala em adiar, não em desistir do projeto. A pergunta agora é: quando, então, o Galaxy Fold vai ser lançado? Há um silêncio em torno do assunto, provavelmente porque nem a Samsung sabe quando o modelo estará realmente apto a ser lançado — além dos testes, as possíveis medidas corretivas podem exigir bastante tempo.

Mas uma data surgiu no meio de tanta incerteza: 13 de junho, nos Estados Unidos. Ela não foi estabelecida pela Samsung, mas pela AT&T. A operadora tem enviado comunicados a clientes que compraram o Galaxy Fold em pré-venda informando que essa é a data prevista para envio do aparelho.

Porém, a Samsung não confirma, tampouco a própria AT&T. No The Verge, a suspeita é a de que essa data tenha sido definida apenas para que os pedidos continuem cadastrados no sistema da operadora ou para evitar problemas legais — o e-mail enviado aos clientes informa que leis federais obrigam a companhia a estabelecer uma data.

Talvez 13 de junho não seja mesmo a data oficial. De todo modo, as circunstâncias indicam que dificilmente o Galaxy Fold vai ser lançado antes do fim de maio.

Relacionados

Relacionados