Notícias Aplicativos e Software

Google vai liberar RCS, sucessor do SMS, sem depender de operadoras

Serviço estará disponível no app Mensagens para Android, inicialmente só para usuários da França e Reino Unido

Lucas Lima
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Lembra-se do RCS (Rich Communication Service), o novo tipo de mensagem de texto que é a evolução do SMS? Então, o Google decidiu lançar esse padrão para usuários do Android sem depender de as operadoras oferecerem suporte à tecnologia. Começando pela França e Reino Unido até o fim do mês, outros países devem receber a novidade no decorrer do ano.

Mensagens via RCS

Mensagens via RCS

Com o RCS, é possível enviar mensagens, imagens, áudio, vídeo, arquivos e adesivos para qualquer pessoa. Também dá para criar grupos, conversar pela rede Wi-Fi e obter recibos de leitura, para saber quando alguém leu uma mensagem enviada.

É semelhante ao WhatsApp, Telegram e Facebook Messenger, porém sem a necessidade de que o outro lado da linha tenha um aplicativo específico para poder se comunicar. O grande problema é que não há criptografia de ponta a ponta; o Google diz que apaga as mensagens do servidor assim que elas chegarem aos dispositivos.

Além disso, a Apple demonstrou não ter intenção de adotar a tecnologia no iOS (iPhone), impedindo que esse se torne um padrão universal de mensagens.

RCS no Brasil

O Google firmou parceria com diversas empresas da América Latina para implentenção do RCS a partir da sua nuvem (Jibe RCS). A Oi foi a primeira operadora do Brasil a entrar no barco e adotar essa tecnologia.

A empresa revelou que 20% dos clientes já têm celulares compatíveis com o padrão RCS. Como ela usa a plataforma do Google para rodar o serviço, o usuário precisa ter o app Mensagens para Android instalado.

Vivo e Claro também devem ser as próximas a implementar a tecnologia, mas a TIM não se manifestou se adotará ou não o RCS. A adoção global do serviço, seja por operadoras e sistemas operacionais, é importante para que ele funcione em qualquer plataforma e, só assim, se equipare aos concorrentes.

Com informações: The Verge.

Lucas Lima

Coordenador de conteúdo

Lucas Lima trabalha no Tecnoblog desde 2019 cobrindo software, hardware e serviços. Graduou-se em Jornalismo em 2018 e se formou técnico em Informática em 2014, mas respira tecnologia desde 2006, quando ganhou o primeiro computador e varava noites abrindo janelas do Windows XP. Teve experiências com comunicação no poder público e no setor de educação musical antes de atuar na estratégia de conteúdo e SEO do TB.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque