Início / Notícias / Aplicativos e Software /

Runkeeper encerra suporte para relógios com Wear OS

Se você quer continuar utilizando o app, precisará levar o smartphone para os exercícios físicos

André Fogaça

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O Runkeeper, aplicativo para acompanhar exercícios físicos, anunciou que encerrou a integração que tinha com smartwatches com Wear OS. A mudança acontece já na versão 9.13 do aplicativo que roda em dispositivos Android, que deve chegar aos usuários nas próximas semanas.

 

Google Wear OS

Os desenvolvedores do aplicativo alegam que uma porcentagem muito pequena dos usuários do app chegaram a instalar e utilizar a versão de Wear OS do Runkeeper, junto de problemas na experiência de uso e dificuldades que eram encontradas nas tentativas de solução destes problemas.

“Como somos uma equipe pequena com recursos limitados, e tendo feito nossa pesquisa, concluímos que tentar manter uma parceria que não estava funcionando corretamente não seria uma boa prática para nós”, comentou a equipe de suporte do Runkeeper.

O Wear OS não vai bem das pernas faz tempo, principalmente depois do abandono da Samsung para a plataforma. A marca coreana escolheu o Tizen para seus smartwatches e outras marcas famosas também não lançaram mais produtos, como a LG, Motorola e Asus.

O mercado de relógios inteligentes continua dominado pela Apple, com 50% de participação, seguida da Fitbit com 12,2%, Samsung e seus 11,8% e Garmin com 7,1%. Nenhuma destas fabricantes utilizam Wear OS em seus produtos e a marca com o sistema operacional móvel do Google que está melhor neste cenário é a Fossil, com 4,1% de presença.

O app continuará funcionando no Android, mas sem uma interface focada para os relógios inteligentes que utilizam o sistema operacional Wear OS. Se você tem algum smartwatch com esta plataforma, existem alternativas como o Strava, Runtastic e Nike Run Club.

Com informações: Android Central.