Samsung Galaxy S11 pode chegar com câmera de 108 MP e zoom óptico de 5x

Novo smartphone da Samsung adotaria sensor Tetracell usado no Xiaomi Mi Mix Alpha

Paulo Higa
Por
• Atualizado há 1 ano e meio

A Samsung acabou de lançar o Galaxy Note 10, mas é claro que o próximo Galaxy S11 já está em desenvolvimento. E, de acordo com o site coreano The Elec, haverá uma grande atualização nas câmeras: o smartphone deve adotar um sensor Tetracell de 108 megapixels e uma lente com zoom óptico de 5x.

Samsung Galaxy S10 5G

A câmera de 108 megapixels deverá ser parecida com a que vimos no Mi Mix Alpha. O sensor Tetracell, desenvolvido em uma parceria entre Samsung e Xiaomi, consegue gerar fotos de 12032×9024 pixels, sendo o primeiro componente para smartphone a ultrapassar os 100 milhões de pixels. Em baixa iluminação, ele possui combina quatro pixels de 0,8 μm para funcionarem como um só de 1,6 μm, gerando fotos de 27 MP.

Além disso, o zoom óptico do Galaxy S11 alcançaria a mesma distância do Huawei P30 Pro. Enquanto o Galaxy Note 10 e o iPhone 11 têm 2x, o novo topo de linha da Samsung poderá atingir 5x.

A Corephotonics, uma empresa de câmeras de Israel, trabalhou em um sistema de zoom óptico em celulares da Oppo e foi adquirida pela Samsung — e sua tecnologia deve ser adotada no Galaxy S11. Ela é diferente por ser periscópica, ou seja, utiliza um espelho que reflete a luz para um sensor posicionado em um ângulo de 90 graus em relação à traseira do aparelho. Isso permite atingir um zoom óptico maior sem aumentar tanto a espessura do celular.

Se tudo der certo, veremos o Galaxy S11 em meados de fevereiro ou março de 2020. Ele deverá ter um gosto diferente dos outros lançamentos da linha S: outro rumor indica que a Samsung estuda unificar as linhas S e Note, em um projeto conhecido como Galaxy One.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Relacionados

Relacionados