Notícias Negócios

Uber permite que motoristas deixem de aceitar dinheiro em mais cidades

Aplicativo do motorista vai sugerir corridas pagas em cartão de crédito, débito e saldo do Uber Cash, em vez de dinheiro

Felipe Ventura
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Mais motoristas da Uber poderão bloquear corridas com pagamento em dinheiro: a empresa está expandindo uma ferramenta que permite receber somente corridas pagas de outras formas, como cartão de crédito e débito. Ainda em fase de testes, o recurso chegará a mais três cidades do interior de São Paulo “nas próximas semanas”.

DInheiro

A ferramenta que bloqueia corridas com pagamento em dinheiro está sendo testada em Campo Grande, Cuiabá, João Pessoa, Ribeirão Preto, São José dos Campos, São Luís e Sorocaba. Ela chegará em breve a Bragança Paulista, Marília e Mogi Guaçu.

Se o motorista ativar essa ferramenta, o aplicativo da Uber deixará de sugerir corridas pagas em dinheiro. Surgirão apenas usuários que vão pagar a viagem com outros meios de pagamento, incluindo cartão de crédito, débito e saldo do Uber Cash.

“Os motoristas parceiros vêm expressando sua preferência por poder escolher a forma de receber seu pagamento”, diz a diretora-geral da Uber no Brasil, Claudia Woods, em comunicado. “A ampliação dos testes atuais é uma etapa fundamental nesse processo, para avaliarmos uma possível implementação.”

Uber mostra forma de pagamento e destino do usuário

No ano passado, a Uber começou a mostrar aos motoristas a forma de pagamento e o destino do usuário antes do início da corrida. Isso está valendo em capitais brasileiras e em algumas outras cidades. A empresa diz que isso tem “o objetivo de dar ao motorista mais transparência nas informações de cada viagem”.

A Uber passou a aceitar dinheiro como forma de pagamento em 2016, a fim de se expandir em cidades onde menos pessoas utilizam cartão de crédito. Alguns motoristas criticam essa obrigatoriedade: isso exige que o parceiro sempre ande com troco, e pode aumentar o risco de assaltos. A 99 permite que os motoristas escolham a forma de pagamento de suas corridas.

Para aumentar a segurança, a Uber desenvolveu uma ferramenta no Brasil para validar usuários que não informam o número de cartão no cadastro. O U-Check usa dados como CPF para obter informações adicionais no sistema da Serasa Experian.

Felipe Ventura

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. Começou no TB em 2017 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia, e hoje coordena um time de editores-assistentes e a rotina das editorias. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque