iPhone 11 Pro Max fica atrás do Xiaomi Mi CC9 Pro em testes de câmera do DxOMark

iPhone 11 Pro Max empata com Samsung Galaxy Note 10+ em teste de câmera; celular da Apple tem lente ultrawide e Deep Fusion

Felipe Ventura
Por

A Apple trouxe diversas melhorias para a câmera do iPhone 11 Pro e Pro Max, incluindo um terceiro sensor com lente ultrawide e o recurso Deep Fusion de inteligência artificial. Ele empatou com o Samsung Galaxy Note 10+ nos testes do DxOMark, mas não conseguiu ultrapassar o Huawei Mate 30 Pro nem o Xiaomi Mi CC9 Pro Premium Edition, também conhecido como Mi Note 10 Pro.

Apple iPhone 11 Pro e Phil Schiller

A câmera do iPhone 11 Pro Max atingiu uma pontuação de 117 no DxOMark, com 124 pontos em fotografia e 102 pontos em vídeo. O Huawei Mate 30 Pro e Xiaomi Mi CC9 Pro continuam liderando o ranking com 121 pontos cada.

Segundo o DxOMark, a câmera do iPhone 11 Pro Max teve um desempenho muito bom em praticamente todos os aspectos, mas ainda enfrenta algumas limitações. Ela é uma das melhores em se tratando de exposição, mas acaba tropeçando em ambientes com pouca luz, se comparado a celulares com sensores maiores (como o Huawei Mate 30 Pro).

O modo bokeh gera bons resultados, mas “não está entre os melhores”: há pequenos erros na fronteira entre o objeto focado e o plano de fundo, visíveis em todo tipo de luminosidade no ambiente.

YouTube video

O zoom do iPhone 11 Pro Max é melhor que em seus antecessores, gerando boas fotos a uma distância curta. No entanto, ele não consegue competir com as teleobjetivas mais longas de dispositivos como o Huawei P30 Pro; a diferença no ruído fica bem visível em distâncias maiores.

iPhone 11 Pro Max tem lente ultrawide e Deep Fusion

A câmera tripla traz uma lente ultrawide a um iPhone pela primeira vez. Ela tem um dos ângulos de visão mais amplos em um smartphone, e gera imagens “decentes”, mas longe da qualidade das fotos da câmera principal. O DxOMark elogia a reprodução de cores, a gama dinâmica e a reprodução de texturas, mas critica os níveis de ruído relativamente altos.

O Deep Fusion realmente funciona, usando aprendizado de máquina para renderizar pequenos detalhes como sardas, pelos de animais e folhas distantes. O modo noturno, um dos destaques do iPhone 11 Pro Max, está entre um dos melhores do mercado — só perde para o Night Sight do Google Pixel 4.

E, em se tratando de vídeo, o iPhone 11 Pro Max atinge a maior pontuação do DxOMark, empatando com o Xiaomi Mi CC9 Pro Premium Edition. Ele gera “algumas das melhores imagens que já vimos em um smartphone, especialmente ao usar a resolução 4K”.

Confira todas as fotos e vídeos de teste no DxOMark.

Teste de exposição e contraste:

Teste de ruído em pouca luz:

Teste de modo noturno:

Relacionados

Relacionados