Agora vai: Cade aprova compra da Red Hat pela IBM por US$ 34 bilhões

Mas a IBM havia anunciado a compra da Red Hat sem aval do Cade e, por isso, pode receber multa de até R$ 60 milhões

Emerson Alecrim
Por

Em julho, a IBM informou ter completado a compra da Red Hat, negócio que havia sido anunciado em outubro de 2018. Faltava, porém, a aquisição ser aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Pois bem, nesta quarta-feira (13), o órgão deu a sua aprovação, sem restrições.

O negócio foi avaliado em US$ 34 bilhões. Por que a IBM se dispôs a desembolsar um valor tão alto? Embora a Red Hat seja frequentemente lembrada por seus softwares de código aberto — como o Red Hat Enterprise Linux —, a companhia é uma potência em tecnologias para as nuvens.

IBM + Red Hat

Não por acaso, é de se esperar que a Red Hat ajude a IBM a competir com outras referências do segmento, como a plataforma Amazon Web Services.

No entendimento do Cade, a compra da Red Hat pela IBM até pode resultar em alguma concentração de mercado em segmentos específicos, mas não o suficiente para causar “preocupações concorrenciais”, daí o seu aval.

Só que a IBM quase se complicou no Brasil. Ou ainda pode se complicar: ao anunciar, em julho, a conclusão do negócio mesmo sem a aprovação do Cade, o órgão instaurou um procedimento administrativo para checar se a companhia cometeu um ato de gun jumping, quando uma aquisição é consumada sem aprovação prévia de entidades reguladoras.

O procedimento ainda está em andamento. Se o Cade concluir que houve gun jumping, a IBM poderá pagar uma multa que pode ir de R$ 60 mil a R$ 60 milhões.

Relacionados

Relacionados