WhatsApp Beta deixará você usar mesma conta em mais de um celular ou PC

WhatsApp vai liberar acesso à mesma conta através de vários dispositivos, incluindo iPhone, iPad, Android e PCs com Windows

Felipe Ventura
Por

O WhatsApp vem se preparando para liberar acesso à mesma conta através de vários dispositivos, incluindo iPhone, iPad, Android e PCs com Windows. Será necessário confirmar o registro através de um código. assim como é hoje. O aplicativo continuará com a criptografia de ponta a ponta por padrão, graças a um novo método para as chaves de segurança.

WhatsApp (Imagem: Pexels)

O WABetaInfo descobriu que o WhatsApp Beta para Android (versão 2.19.345) traz uma mensagem oculta em seu código: “a lista de dispositivos do destinatário foi alterada; toque em Verificar para confirmar o novo código de segurança”.

Atualmente, o WhatsApp não permite ter uma lista de dispositivos porque você só pode usar sua conta em apenas um celular (espelhada em no máximo uma aba do navegador web).

O WhatsApp Beta para iOS (versão 2.19.120.20) também revelou algo importante: para registrar um novo dispositivo com a mesma conta, você deverá inserir o código de verificação, assim como é atualmente.

Além disso, seu dispositivo original vai receber uma notificação quando alguém fizer isso: “um código de registro do WhatsApp foi solicitado para seu número de celular; se você não fez isso, não compartilhe esse código com ninguém”.

WhatsApp

WhatsApp vai usar novo método para criptografia

Segundo o WABetaInfo, o WhatsApp está desenvolvendo um novo método que atribui chaves de proteção para dispositivos específicos, pois a criptografia de ponta a ponta depende de chaves privadas que ficam presentes apenas localmente (além das chaves públicas).

É necessário usar as chaves pública e privada em conjunto para revelar o conteúdo criptografado. Por exemplo, quando a pessoa A envia uma mensagem para a pessoa B, ocorre o seguinte processo:

  • a mensagem é criptografada usando a chave privada da pessoa A e a chave pública da pessoa B;
  • após ser recebida, a mensagem é descriptografada usando a chave pública da pessoa A e a chave privada da pessoa B.

O código da versão beta indica que o WhatsApp permitirá usar a mesma chave privada em mais de um dispositivo. Dessa forma, você poderia ver mensagens criptografadas de ponta a ponta no celular Android e no iPad, por exemplo — haverá uma versão do app para os tablets da Apple.

Por sua vez, o Telegram adota a criptografia de ponta a ponta apenas nos chats secretos, que ficam restritos a um só dispositivo (assim como o WhatsApp). Por padrão, ele utiliza a criptografia cliente-servidor/servidor-cliente e armazena as mensagens na nuvem. O CEO Pavel Durov nota, no entanto, que todo o conteúdo do WhatsApp geralmente é salvo de forma descriptografada em um backup do iCloud ou Google Drive.

Relacionados

Relacionados