Notícias Brasil

Governo autoriza BNDES a vender ações do Serpro para privatização

BNDES prevê que Serpro será privatizado até junho de 2021

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Era só questão de tempo. No último dia 23, o governo federal incluiu o Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) oficialmente em seu programa de privatização. Faltava só o sinal verde para o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) coordenar a venda da participação acionária da União na estatal. Bom, não falta mais.

A autorização foi concedida por meio da Portaria Nº 2.564/2020 e divulgada nesta sexta-feira (31) no Diário Oficial da União. Por meio do documento, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional delega ao presidente do BNDES o controle do processo de venda das ações que o governo mantém no Serpro. Estas só serão repassadas pelo banco para o comprador quando as condições necessárias para a venda forem cumpridas.

Serpro

A Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social) passou por procedimento semelhante: o governo federal autorizou o BNDES a vender as ações da União no órgão na semana passada.

Não surpreende. Ambas as empresas estão entre aquelas que o governo promete privatizar até 2021. No meio delas também estão Telebras e Correios. Nos casos do Serpro e da Dataprev, o BNDES prevê que o processo de privatização será concluído até junho de 2021, para ser exato.

O assunto gera bastante polêmica porque, além das questões que tipicamente aparecem em processos de privatização, Serpro e Dataprev concentram dados sensíveis de milhões de brasileiros.

Entre as duas empresas, o Serpro cumpre papel mais crítico por ser responsável por um número maior de sistemas. Cabe à estatal gerir os dados do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) e da CNH Digital, por exemplo.

Mas, para o governo federal, o Serpro tem custos operacionais e de pessoal bastante elevados, sendo essas as principais justificativas apresentadas para a inclusão da estatal no plano de privatização.

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado Infowester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque