Notícias Legislação

Procon-SP notifica Via Varejo por venda de notebooks com Windows 7

Extra, da Via Varejo, teria vendido notebooks com Windows 7, versão já não suportada pela Microsoft

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania, notificou a Via Varejo na última sexta-feira (31) sobre a venda de notebooks com Windows 7 na loja online do Extra. O motivo? Essa versão do sistema operacional deixou de ser suportada pela Microsoft em 14 de janeiro.

Sem suporte, o Windows 7 deixa de receber atualizações funcionais e, principalmente, de segurança. Isso significa que o consumidor que comprar um notebook com esse sistema operacional estará levando para casa um computador com software potencialmente vulnerável.

Após receber queixas de consumidores sobre esse problema em lojas online controladas pela Via Varejo, o Procon-SP constatou, por meio de pesquisa, a venda de notebooks com Windows 7 no site do Extra.

Windows 7

Em uma rápida pesquisa para este post, não encontrei notebooks com Windows 7 na loja online. Se esses produtos realmente estavam disponíveis, provavelmente correspondiam a sobras antigas de estoque, pois já faz algum tempo que até laptops de entrada saem de fábrica com o Windows 10.

De todo modo, o Procon-SP enviou a notificação à Via Varejo. O órgão exige que a companhia informe quantas licenças do Windows 7 comercializou em 2019.

Além disso, a Via Varejo deve explicar se informou os compradores sobre a falta de atualizações para o sistema operacional e, se positivo, como e em que etapa da compra essa informação foi repassada. Por fim, o Procon-SP quer saber como se dá a informação sobre a necessidade ou possibilidade de atualização dos softwares que a empresa comercializa.

A Via Varejo recebeu prazo de 72 horas para responder à notificação do Procon-SP. Em nota, a companha informou “que os produtos citados na matéria foram comercializados exclusivamente por sellers de marketplace do Extra.com e já os orientou sobre a informação técnica pertinente recebida do fabricante. A empresa esclarece ainda que toda a atualização de softwares, suporte e informações técnicas são de responsabilidade do fornecedor”.

No mesmo comunicado, a companhia “ressalta que pelo previsto no CDC (Código de Defesa do Consumidor) o fabricante permanece responsável pelos produtos em questão e pelo seu tempo de garantia”.

Vale lembrar que, além do Extra, a Via Varejo controla as lojas online das Casas Bahia e Pontofrio.

Atualizado às 12:50 com o posicionamento da Via Varejo.

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado Infowester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque