Notícias Negócios

LG cancela presença na MWC 2020 por conta do surto de coronavírus

A Xiaomi afirmou que monitora a situação e a ZTE cancelou sua coletiva de imprensa antes da MWC 2020

Victor Hugo Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A LG anunciou que não participará da MWC 2020 por conta do surto de coronavírus. Em comunicado, a empresa indicou que não estará na tradicional feira de celulares, que acontecerá de 24 a 27 de fevereiro, por conta da epidemia, decretada emergência global pela Organização Mundial da Saúde.

LG

“Com a segurança de funcionários, parceiros e clientes em mente, a LG decidiu deixar de expor e participar da MWC 2020”, indica a nota. Segundo a fabricante, a medida evita os riscos de uma viagem internacional neste momento.

A LG afirmou ainda que passará a se concentrar em eventos separados nos próximos meses para lançar seus novos dispositivos móveis. A empresa sul-coreana não é a única a levar os riscos do coronavírus em consideração antes da MWC 2020.

A chinesa Xiaomi afirmou ao TechCrunch que está “prestando muita atenção à situação”. A companhia informou ainda que segue confirmada no evento deste ano, mas prometeu fazer os “ajustes necessários”.

A ZTE, também chinesa, afirmou que participará da MWC 2020, mas cancelou sua coletiva de imprensa por conta de atrasos em voos e visto. A companhia sugeriu um certo preconceito que a epidemia causou contra os chineses ao afirmar que “tende a ser uma empresa excessivamente cortês” e que “não quer deixar as pessoas desconfortáveis”.

Em nota, a empresa informou que tomará os cuidados necessários, como garantir que seus funcionários que estarão na feira não tenham sintomas do coronavírus num período de 14 dias antes do evento. O intervalo é apontado como o tempo máximo de incubação do vírus.

A GSMA, organizadora da feira, também está atenta à epidemia. Em nota, a associação afirmou que monitora os riscos do coronavírus na MWC 2020 e afirmou “há um imapcto mínimo no evento até agora”. As ações para reduzir os riscos vão de maior atendimento médico no local a orientações aos participantes, como a recomendação para aderirem a uma “política sem apertos de mão”.

Com informações: TechCrunch, The Verge.

Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi redator, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque