WhatsApp tem brecha em novo limite de mensagens encaminhadas

WhatsApp para Android pode burlar limite para repassar mensagens encaminhadas com frequência (seta dupla)

Felipe Ventura
Por

O WhatsApp ativou o novo limite para mensagens encaminhadas com frequência, marcadas com uma seta dupla: elas só podem ser compartilhadas novamente com um contato por vez. Ou, pelo menos, deveria ser assim: o app para Android permite repassá-las para mais conversas, e deixa de marcá-las com “encaminhada”.

YouTube video

Para relembrar, esses são os limites de encaminhamento no WhatsApp:

  • se a mensagem tiver uma seta dupla e for sinalizada por “Encaminhada”, ela poderá ser encaminhada novamente para apenas uma conversa por vez;
  • outras mensagens podem ser encaminhadas novamente para até cinco conversas por vez.

Limite do WhatsApp pode ser burlado no Android

O pesquisador Fábio Castro Gouveia descreve o método no vídeo acima: em um grupo, segure na mensagem com seta dupla até aparecer o botão de três pontos na parte superior. Indo em Menu > Compartilhar, surge uma lista de aplicativos do Android: é possível escolher o próprio WhatsApp e, então, repassar a mensagem para até cinco conversas.

Pior: quando você compartilha as mensagens dessa forma, elas não aparecem com o aviso “Encaminhada”. Por isso, elas poderão ser repassadas novamente para mais cinco contatos, que é o limite máximo do WhatsApp.

WhatsApp

O Tecnoblog fez o teste com algumas mensagens virais que foram encaminhadas com frequência — uma imagem e um vídeo. Nos dois casos, a opção Compartilhar não apareceu ao segurar nelas. Aqui, o método é ligeiramente diferente: basta tocar para visualizar em tela cheia, abrir o menu e tocar em Compartilhar.

Na lista, é possível escolher o WhatsApp. Dessa forma, a mensagem pode ser repassada para até cinco conversas por vez. Ela não será marcada como “encaminhada”.

WhatsApp

Fizemos o teste no iPhone: o WhatsApp para iOS permite compartilhar uma mensagem com outros aplicativos, mas não com o próprio WhatsApp; a opção não aparece na interface de compartilhamento. Ou seja, nesse caso, não dá para burlar o limite de conteúdo encaminhado com frequência.

A iniciativa do WhatsApp tem como objetivo conter informações falsas, inclusive sobre o novo coronavírus, causador da COVID-19. Mesmo podendo ser burlado, o limite talvez convença alguns usuários a não passar adiante uma mensagem com conteúdo questionável.