Início / Notícias / Negócios /

Uber registra prejuízo de US$ 2,9 bilhões no 1º trimestre de 2020

Pandemia de coronavírus (COVID-19) contribuiu para Uber ter prejuízo acima do esperado para os três primeiros meses do ano

Emerson Alecrim

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A Uber divulgou os seus resultados financeiros referentes ao primeiro trimestre de 2020 e, para a surpresa de ninguém, a companhia chegou ao fim do período com um alarmante prejuízo de US$ 2,94 bilhões. Sim, os efeitos da pandemia de coronavírus (COVID-19) têm uma boa parcela de culpa nessa história.

Uber - entrada escritório

Parecia que a situação não iria ser tão dramática assim, afinal, a companhia registrou receita de US$ 3,54 bilhões nos três primeiros meses do ano, montante 14% superior ao obtido no mesmo período de 2019 (US$ 3,1 bilhões).

Mas a crise chegou com força. Em grandes cidades, o número de corridas na Uber chegou a cair 70% por causa das ações de isolamento social e quarentena. Como tudo aconteceu rapidamente e em escala global, a companhia não teve tempo para ajustar as suas operações com o intuito de evitar um estrago grande.

Não que medidas não tenham sido tomadas. No comunicado sobre os resultados, o CEO Dara Khosrowshahi explicou que a companhia injetou recursos no Uber Eats, por exemplo. De fato, a plataforma passou a fazer entregas de refeições para empresas e a transportar itens de estabelecimentos como farmácias ou lojas de conveniência.

Só que os números mostram que essas ações não bastaram. O prejuízo líquido de US$ 2,94 bilhões superou as previsões dos analistas de mercado. O EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado resultou em perdas de US$ 612 milhões.

Uber Eats

Quanto aos próximos meses, alguns países já iniciam ou ensaiam uma volta às atividades, razão pela qual a Uber espera que a demanda por corridas aumente neste trimestre. Mesmo assim, o período tende a ser tão ou mais desafiador que o anterior.

O reflexo disso está nas medidas de contenção de despesas: recentemente, a Uber anunciou a demissão de 3.700 de seus 27.000 funcionários, sem esconder que os efeitos da pandemia foram a principal razão para isso.

De modo a complementar as medidas, Dara Khosrowshahi concordou em reduzir seu salário-base a zero até o final de 2020.

Com informações: TechCrunch.