CEO da Xiaomi é criticado por usar iPhone ao postar em rede social

Lei Jun, CEO da Xiaomi, apagou post publicado via iPhone; executivo defende experimentar produtos da Apple

Felipe Ventura
Por

Lei Jun, CEO da Xiaomi, publicou uma mensagem na rede social Weibo com sugestões de livros para os seguidores. O que deveria ser algo trivial acabou ganhando proporções maiores devido a um pequeno detalhe: o aviso “publicado via iPhone”. O post foi apagado, mas um executivo da fabricante defendeu a prática, dizendo que experimentar produtos da Apple é comum.

Lei Jun segura Xiaomi Mi 10 Youth Edition

Lei Jun segurando o Xiaomi Mi 10 Youth Edition (Mi 10 Lite Zoom)

Aconteceu o seguinte: primeiro, Lei Jun usou o Mi 10 Pro para postar uma foto acompanhada da legenda “comprei alguns livros, deem uma olhada”. Um seguidor respondeu: “Sr. Lei, este é o ano em que a Xiaomi vira o jogo, vamos lá!”. O CEO citou essa resposta em um novo post, desta vez publicado via iPhone.

Isso acabou pegando de surpresa os fãs chineses da Xiaomi, porque Lei Jun é um dos maiores porta-vozes da marca. A reação foi negativa a ponto de o CEO apagar o post. Os usuários estão acostumados a ficarem de olho na seção “publicado via…” do Weibo porque a fabricante às vezes revela o nome de novos celulares por lá.

Lei Jun da Xiaomi posta via iPhone

Executivo da Xiaomi defende CEO

Pan Jiutang, executivo da Xiaomi, se manifestou sobre o assunto na rede social. Para ele, se qualquer chefe ou gerente de produto em uma empresa de celulares disser que não usa Apple, Samsung ou produtos da concorrência, ele ou é incompetente, ou hipócrita, ou desconectado da realidade.

Além disso, Jiutang argumenta que a inovação e o progresso tecnológico não são “epifanias” que ocorrem somente dentro de uma empresa.

Executivos da Huawei também defendem o uso de produtos da Apple. O CEO Ren Zhengfei disse no ano passado: “o iPhone tem um bom ecossistema e, quando minha família está no exterior, eu ainda compro iPhones; não se deve achar que o amor pela Huawei signifique amar os celulares da Huawei”.

A diretora financeira Meng Wanzhou, filha do CEO, estava com um iPhone 7, iPad Pro e MacBook Air quando foi detida no Canadá em 2018; ela é acusada de fraude bancária e eletrônica pelo governo dos EUA.

Em um dos comentários sobre o caso mais recente, um usuário diz: “eu nunca vi Tim Cook usando Xiaomi nem Huawei”.

Com informações: Gizmochina.

Relacionados

Relacionados