Android 11 dificulta instalação de aplicativos via arquivo APK

Previews mostram que mudança no sistema de arquivos do Android 11 dificulta instalação de apps de fontes desconhecidas via APK

Emerson Alecrim
Por

O Android 11 está vindo aí e as versões preview do sistema liberadas até agora mostram uma característica que pode incomodar a quem é adepto de aplicativos que estão fora da Google Play Store: a instalação de apps via arquivo APK deve ficar mais difícil na nova versão.

Android Droid (imagem: PxFuel)

No Android 10 e versões anteriores, o procedimento de instalação — por meio de um navegador ou via APKMirror Installer, por exemplo — costuma envolver uma permissão manual de instalação. Após a permissão ser concedida, você pode voltar à tela anterior para continuar com o procedimento.

Nas prévias do Android 11, porém, o processo tem sido diferente. Usuários notaram que, após a autorização de instalação do arquivo APK ser concedida, o retorno à tela anterior não mostra mais o app a ser instalado, ou seja, não é possível continuar de onde o procedimento foi interrompido.

Como é no Android 10

Como é no Android 10

Bug? Restrição existente apenas nas versões preview? Os desenvolvedores do sistema operacional sinalizaram que não. De acordo com uma explicação fornecida após numerosas reclamações, essa limitação é consequência do Scoped Storage, uma novo conjunto de regras de segurança que define como os apps podem acessar o armazenamento do aparelho.

Basicamente, o Scoped Storage faz, no Android 11, um aplicativo iniciado sem permissão de armazenamento obter uma visão do sistema de arquivos que não permite gravação de dados em determinados diretórios.

Como tem sido no Android 11

Como tem sido no Android 11

Depois que a permissão é concedida, essa visão não é mais válida e precisa ser atualizada. O problema é que essa atualização não é feita em tempo real. Então, quando o usuário volta à tela de instalação após fornecer autorização para tal, percebe que o app não está mais lá para o procedimento continuar.

O Google simplesmente afirmou que está avaliando a situação. Não está claro, portanto, se e como essa limitação vai ser resolvida. O temor é o de que, no final das contas, essa seja uma forma de coibir instalações de aplicativos que estão fora dos controles da Google Play Store.

Com informações: Android Police.