Notícias Internet

Google remove 424 mil links do WhatsApp com números de celular

21,2 mil links do WhatsApp tinham números de celular do Brasil; resultados foram retirados da busca do Google e Microsoft Bing

Felipe Ventura
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O WhatsApp reconfigurou 424 mil links que traziam números válidos de celular, incluindo 21,2 mil do Brasil: com isso, os mecanismos de busca do Google e Microsoft Bing removeram todo esse conteúdo dos resultados. O descuido envolvia o recurso “conversa em um clique” (click to chat), que facilita iniciar uma conversa sem antes adicionar o contato à agenda.

Google remove links do WhatsApp

Como explicamos por aqui, o Google exibia 263 mil números de celular compartilhados através de endereços no formato wa.me/[número]; 5,5 mil deles eram do Brasil (tinham código DDI 55). Você pode clicar ou tocar nesse tipo de link para iniciar uma conversa através do WhatsApp no celular ou na web.

Havia também 161 mil links no formato api.whatsapp.com/send?phone=[número], entre eles 15,7 mil do Brasil. O WhatsApp não recomenda mais utilizar esses links porque são pensados para funcionarem apenas com o WhatsApp Web.

Bing remove links do WhatsApp

WhatsApp configurou links para retirá-los do Google

Uma busca simples por “site:wa.me” ou “site:api.whatsapp.com” levava o usuário a esses resultados públicos, como apontou o pesquisador de segurança Athul Jayaram. Após a repercussão do caso, o WhatsApp adicionou uma tag “noindex” no código das páginas desses domínios: isso impede que Google, Bing e outros mecanismos de busca façam a indexação dos links, removendo-os dos resultados.

A empresa minimizou a situação, dizendo ao TechCrunch que os usuários escolheram deixar essas URLs públicas, e observando que todo mundo, “incluindo empresas, pode bloquear mensagens indesejadas com o toque de um botão”.

Em fevereiro deste ano, o WhatsApp também acrescentou essa tag às páginas no domínio chat.whatsapp.com, que trazem links de convites de grupo. Em pouco tempo, os 470 mil resultados que apareciam no Google foram retirados.

Felipe Ventura

Editor-geral

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. Começou no TB em 2017 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia, e hoje coordena um time de editores-assistentes e a rotina das editorias. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque