Início / Notícias / Brasil /

Governo anuncia digitalização de 156 serviços em três meses

Entre os novos serviços oferecidos pelo governo federal, estão aqueles ligados ao auxílio emergencial de R$ 600 e ao CadÚnico

Victor Hugo Silva

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A pandemia do novo coronavírus, causador da COVID-19, acelerou a digitalização de serviços públicos do governo federal. Entre março e maio, foram 156 novos tipos de atendimento liberados pela internet, sendo alguns deles relacionados ao auxílio emergencial de R$ 600. Segundo a Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, 729 serviços foram digitalizados desde janeiro de 2019.

Em períodos de isolamento como o que passamos, a oferta de serviços públicos pela internet ajuda as pessoas a ficarem em casa. O cadastro para o auxílio emergencial, por exemplo, é um dos principais serviços realizados pelo governo, que até sexta-feira (5) recebeu 107,2 milhões de pedidos e processou 101,9 milhões deles. O Ministério da Economia informa que a quantia de R$ 600 foi liberada a mais de 50 milhões de brasileiros, chegando a R$ 30 bilhões movimentados.

Segundo o governo federal, os serviços com a maior demanda envolvem a inscrição no CadÚnico, o pedido do auxílio emergencial e o pedido de seguro desemprego. Em seguida, estão atendimentos relacionados a saque do abono salarial, pedido de comprovante do CadÚnico, emissão de carteira de trabalho, consulta de dados no CPF, pedido de informações sobre o coronavírus, inscrição no Bolsa Família e cadastro de recurso relacionado ao seguro desemprego.

A digitalização também envolve outros serviços ligados diretamente à pandemia do novo coronavírus, como os da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que oferece 46 tipos de atendimento na internet. A lista com todos os serviços públicos que passaram a ser oferecidos na internet em 2020 está disponível neste link.

O portal Gov.br, que reúne esse atendimento, registrou um aumento no número de acessos. A página tinha 6,7 milhões de visitas em março e passou para 14 milhões, em abril. Para o governo, a mudança permite uma redução nas despesas. A Secretaria de Governo Digital estima que a digitalização feita desde o início de 2019 resultou numa economia de R$ 2,2 bilhões por ano.

Meta é digitalizar todos os serviços do governo federal

O valor deverá aumentar com a digitalização de todos os serviços públicos, como prevê a nova edição da Estratégia de Governo Digital. Divulgado em abril, o documento estabelece a meta do governo federal de tornar todos os seus serviços públicos disponíveis na internet até o fim de 2022. Os dados mais recentes indicam que 53% do atendimento havia sido digitalizado até o fim de 2019.

A expectativa é de que a digitalização completa dos serviços resulte na economia de R$ 38 bilhões entre 2020 e 2025. A redução se daria por conta da eliminação de papel e da redução de burocracia, erros e fraudes. O governo também espera gastar menos com locação e manutenção de estruturas, bem como com contratação de pessoal voltado ao atendimento presencial.

Com informações: Agência Brasil.