Início / Notícias / Internet /

Google lança extensão para Chrome que cria links para trechos de textos

Extensão do Google Chrome cria link que leva o usuário direto a trechos destacados de um texto em uma página da web

Bruno Gall De Blasi

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O Google lançou uma extensão que cria links para trechos de textos. Já disponível para o Google Chrome, a ferramenta permite que usuários utilizem o novo recurso “Text Fragment” (“Fragmento de Texto”, em tradução livre) do navegador para compartilhar e destacar partes de notícias, artigos e afins com outras pessoas em poucos passos.

Extensão do Google Chrome cria link para trechos de textos (Foto: Reprodução/Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

Conhecida como “Link to Text Fragment”, a extensão gera um link que leva o usuário diretamente a uma parte selecionada de um texto. Isto é possível graças ao recurso “Text Fragment”, disponível no Google Chrome 80 e em versões mais recentes do navegador do Google.

A extensão é gratuita e já está disponível na Chrome Web Store (chrome.google.com). Para utilizá-la, é só realizar os seguintes passos após a instalação:

  1. Selecione o trecho do texto que deseja destacar;
  2. Após a seleção, clique com o botão direito do mouse sobre o conteúdo;
  3. Escolha a opção “Copy Link to Selected Text” (“Copiar o link para o texto selecionado”, em tradução livre).

A extensão irá gerar um link com o elemento automaticamente, que estará disponível na área de transferência. Depois, é só colar em um mensageiro, como o WhatsApp, publicação de rede social, editor de texto, entre outros tipos de aplicativos, e enviar para um amigo, por exemplo.

O endereço levará o usuário diretamente à parte escolhida do texto, com o trecho destacado por um fundo amarelo, parecido com o que é feito com o buscador. Além disso, não é preciso instalar a extensão Link to Text Fragment para acessar o link: para isso, basta utilizar navegadores compatíveis, como o Google Chrome e Microsoft Edge.

Com informações: The Verge, XDA-Developers e web.dev