Início / Notícias / Negócios /

Uber vai expandir Eats com compra da Postmates por US$ 2,65 bi

Companhia confirmou compra do serviço de entregas de refeições Postmates, até então rival do Uber Eats nos EUA

Emerson Alecrim

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O cenário de pandemia fez o Uber Eats ganhar muita importância dentro da Uber. É por isso, provavelmente, que a companhia decidiu dar um passo ousado: nesta segunda-feira (6), a Uber Technologies confirmou a aquisição do serviço de entregas de refeições Postmates por US$ 2,65 bilhões.

Talvez o nome seja pouco ou nada familiar para você, mas, nos Estados Unidos, a Postmates é até que bem conhecida. Criada em 2011, a empresa colheu os frutos de ser uma das primeiras do ramo de entrega de refeições: atualmente, seus serviços estão disponíveis em cerca de 3 mil cidades americanas e cobrem mais de 600 mil restaurantes.

Pelo menos na fase inicial, Uber Eats e Postmates continuarão atuando como serviços independentes. No entanto, os sistemas de ambas as companhias deverão ser integrados, permitindo, por exemplo, que o Uber Eats atenda a um número maior de restaurantes.

Postmates

Também é de se esperar que o fluxo de entregas de ambos os serviços seja otimizado, pois entregadores poderão retirar um número maior de entregas para levar a uma única área, por exemplo.

Mas isso não acontecerá neste ano. Os conselhos das duas empresas já aprovaram o negócio, mas a aquisição só deve ser finalizada no primeiro trimestre de 2021.

Uma das explicações para esse prazo é a necessidade de aprovação da compra por autoridades reguladoras de mercado. Esse é um aspecto delicado para a Uber: a companhia tentou comprar a plataforma de entregas de refeições Grubhub em maio, mas teve seus planos frustrados devido a preocupações antimonopólio.

Como a Postmates tem menor valor de mercado que a Grubhub, as chances de que a Uber consiga finalizar o negócio acabam sendo grandes. Se tudo der certo, os US$ 2,65 bilhões serão pagos em ações.

Com informações: The Verge.