Início / Notícias / Negócios /

Netflix ganha 10 milhões de assinantes, mas lucro decepciona

Em meio à pandemia, com mais pessoas em casa, lucro da Netflix ficou abaixo do esperado no segundo trimestre

Paulo Higa

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A Netflix divulgou nesta quinta-feira (16) seu relatório financeiro do segundo trimestre de 2020 com números mistos: a adição de usuários bateu as expectativas, com 10,09 milhões de assinantes novos em meio ao confinamento das famílias em casa, mas o lucro ficou abaixo das previsões dos analistas. As ações da plataforma de streaming caem mais de 10%.

Isaac Quesada / Unsplash / Netflix

Entre abril e junho de 2020, a Netflix faturou US$ 6,15 bilhões, um aumento de 25% em relação ao segundo trimestre de 2019. O lucro líquido foi de US$ 720 milhões, o que representa um ganho de apenas US$ 1,59 por ação. Em média, os analistas trabalhavam com uma estimativa de lucro de US$ 1,81 por ação, segundo a CNBC.

Com mais pessoas em casa em meio à pandemia de coronavírus, a Netflix tem crescido rapidamente em número de assinantes: ela já havia ganho 15,77 milhões de pagantes no primeiro trimestre de 2020, um crescimento recorde, que representou mais que o dobro da previsão inicial da empresa de mídia.

No entanto, a Netflix adiantou aos investidores que o crescimento ficará mais lento: a expectativa da companhia é adicionar apenas 2,5 milhões de assinantes no terceiro trimestre. Os investidores esperavam um crescimento líquido de 5,27 milhões entre julho e setembro de 2020.

Segundo a Netflix, os lançamentos previstos para 2020 estão em sua maioria intactos, ainda que a empresa tenha interrompido as produções em todo o mundo durante a crise da COVID-19. Para 2021, a empresa acredita que essa pausa leve a um segundo semestre mais recheado de grandes produções, mas “antecipamos que o número total de originais para o ano inteiro ainda será maior que em 2020”.

Em conjunto com a divulgação dos resultados financeiros, a Netflix anunciou que o diretor de conteúdo Ted Sarandos se tornará co-CEO, trabalhando ao lado do atual CEO Reed Hastings. Já o diretor de produtos Greg Peters acumulará a função de COO da Netflix.