Notícias Internet

Gmail terá marcas verificadas para combater e-mails falsos

Google irá testar autenticação de logotipos no Gmail para evitar tentativas de golpes e fraudes a partir de e-mails falsos

Bruno Gall De Blasi
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O Gmail terá marcas verificadas para combater fraudes e mensagens falsas. O Google anunciou, nesta terça-feira (21), testes para a autenticação de logotipos de empresas no serviço de e-mail com o protocolo Brand Indicators for Message Identification (BIMI). O recurso estará disponível a partir das próximas semanas para usuários selecionados.

Gmail terá marcas verificadas para combater e-mails falsos (Foto: Divulgação/Google)

A autenticação de logotipos visa evitar tentativas de golpes e fraudes a partir de e-mails falsos. Segundo o Google, a verificação utilizará o padrão Brand Indicators for Message Identification (BIMI) (“Indicadores de marca para identificação de mensagens”, em tradução livre) em conjunto com o DMARC para confirmar a identidade dos remetentes.

“O BIMI oferece benefícios para todo o ecossistema de e-mail. Ao exigir a autenticação mais forte, os usuários e os sistemas de segurança de e-mail podem aumentar a confiança na fonte dos emails, e os remetentes poderão aproveitar a confiança de sua marca e fornecer aos clientes uma experiência mais imersiva”, explicam.

Os testes da tecnologia do Gmail começam em breve para um número limitado de usuários e duas autoridades de certificação para atestar as identidades dos remetentes: DigiCert e Entrust Datacard. A expectativa é que o recurso seja expandido para mais empresas ao longo dos próximos meses.

Além das marcas verificadas no Gmail, o Google anunciou outras melhorias de segurança para seus produtos nesta terça-feira (21), como os novos controles de acesso à chamadas de voz e vídeo no Google Meet, conforme revelado no fim de junho de 2020 para assinantes do G Suite for Education.

Com informações: Google Cloud e The Verge

Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Entrou para o Tecnoblog em 2020 e também escreveu para o TechTudo e iHelpBR.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque