Início / Notícias / Negócios /

Slack abre ação contra Microsoft por práticas anticompetitivas

Slack abre queixa contra Microsoft devido à práticas anticompetitivas na União Europeia

Bruno Gall De Blasi

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O Slack anunciou, nesta quarta-feira (22), a abertura de uma ação contra a Microsoft por práticas anticompetitivas na União Europeia. Segundo a empresa responsável pelo mensageiro corporativo, a rival viola as leis de concorrência do bloco europeu ao oferecer injustamente o Microsoft Teams em conjunto com o Office 365.

Slack abre ação contra Microsoft por práticas anticompetitivas (Foto: pankaj-patel/Unsplash)

A ação do Slack aumenta o tom na queda de braço entre as empresas devido aos softwares de comunicação corporativa. A companhia acusa a Microsoft de prática ilegal e concorrência desleal devido ao pacote que engloba tanto a suíte do Office, incluindo o serviço de e-mail, quanto o rival Microsoft Teams.

“A queixa detalha a prática ilegal e anticompetitiva da Microsoft de abusar de seu domínio de mercado para extinguir a concorrência em violação às leis da concorrência da UE. A Microsoft vinculou ilegalmente seu produto Teams ao seu pacote de produtividade Office, que é dominante no mercado, forçou a instalação por milhões, bloqueou sua remoção e escondeu o verdadeiro custo para os clientes corporativos”, explicam.

À Bloomberg, a Microsoft afirma que irá colaborar com as autoridades para prestar esclarecimentos sobre o assunto. “Criamos o Teams para combinar a capacidade de colaborar com a capacidade de conectar-se por vídeo, porque é isso que as pessoas querem. Com a COVID-19, o mercado adotou o Teams em números recordes, enquanto o Slack sofreu com a ausência de videoconferência”, dizem.

Agora, cabe à Comissão Europeia avaliar e decidir se irá abrir ou não uma investigação contra a Microsoft.

Com informações: Bloomberg, Financial Times e Slack