Início / Notícias / Aplicativos e Software /

Xiaomi Mi Health mede frequência cardíaca com câmera do celular

Por enquanto o app Mi Health só está disponível em celulares Xiaomi da China, mas ele deve ser lançado para todos em breve

André Fogaça

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A Xiaomi está adicionando a função de leitura de batimentos cardíacos dentro do aplicativo Mi Health, que já está presente em alguns aparelhos da marca chinesa e acompanha dados como número de passos e a qualidade do sono do usuário. A novidade chega sem a necessidade de qualquer hardware específico, fazendo a leitura com a câmera do próprio celular.

xiaomi mi health leitura batimentos cardiacos thumb

Antes da leitura de batimentos cardíacos aparecer em relógios inteligentes e hardwares dedicados de smartphones, como no caso de diversos celulares da linha Galaxy S e Note, a frequência cardíaca poderia ser aferida com ajuda de algum app que utilizava a câmera do aparelho, junto do flash aceso. É exatamente assim que a Xiaomi resolveu adicionar este tipo de leitura em seus aparelhos.

A ferramenta apareceu na versão 2.7.4 do Mi Health e ela é capaz de fazer o que propõe quando o usuário coloca a ponta do dedo cobrindo toda a lente da câmera traseira, além de cobrir o LED do flash ao mesmo tempo. O app identifica que isso aconteceu quando a imagem escura fica vermelha, que é quando o sensor pode analisar o fluxo sanguíneo que passa nas veias e assim faz a medição.

Quando a leitura termina, o aplicativo pergunta se o usuário estava descansando, se acabou de fazer um exercício físico ou se já está acordado e trabalhando. Uma barra mostra quão próxima a frequência registrada está do máximo ou do mínimo recomendado para a situação atual.

Assim como acontece com outros apps de acompanhamento de saúde, o Mi Health exibe um histórico das leituras mais recentes e que podem ser dos últimos dias, semanas ou meses. O Mi Health, exclusivo dos aparelhos vendidos para o mercado chinês, deve ser lançado em mercados fora do país nas próximas semanas.

Com informações: XDA-Developers.