Apple diz que Epic tenta recuperar interesse em Fortnite com processo judicial

Epic teria começado a briga de propósito para usar como marketing, de acordo com nova acusação da Apple; caso será julgado

Felipe Vinha
Por

A pequena guerra entre Apple e Epic Games está longe de terminar e agora a dona do iOS volta a atacar a produtora de Fortnite por conta de toda a polêmica. Em um novo processo, a Apple acusa a oponente de causar problema de propósito, para colocar o público em uma posição de refém.

Apple diz que Epic tenta recuperar interesse em Fortnite com processo judicial / Divulgação / Epic Games

Em seu documento, a Apple acusa a Epic de tentar usar todo o caso como uma campanha de marketing, para recuperar o público perdido de Fortnite. Citando referências da imprensa como Bloomberg e Yahoo Finance, a empresa aponta que o jogo perdeu 70% do seu público em julho de 2020, quando comparado ao mesmo número de outubro de 2019.

Assim, a Epic teria criado um problema calculando todos os riscos, um “incêndio que ela mesma começou”, segundo a Apple, em sua contra-acusação. A empresa ainda indica que o problema poderia ser facilmente resolvido e que Fortnite retornaria ao iOS assim que a Epic retirasse o sistema de pagamento externo e próprio, que criou toda a situação.

Uma audiência está marcada para 28 de setembro, na corte norte-americana, para tentar começar a decidir a situação. Até lá o público terá que esperar por mais novidades das duas empresas e de possíveis novos pormenores do imbróglio.

Enquanto isso, Fortnite segue disponível para PS4, PC (Windows), Xbox One, Switch e também no Android – removido da Play Store, mas disponível por meio de outras lojas oficiais e também pelo site oficial do jogo.

O game de Battle Royale ainda aproveita um enorme sucesso em outras plataformas e, atualmente, tem uma temporada inspirada por heróis dos quadrinhos e cinema da Marvel, como Homem de Ferro, Wolverine, Groot e Thor.

Com informações: The Verge

Felipe Vinha

Ex-autor

Felipe Vinha é jornalista com formação técnica em Informática. Já cobriu grandes eventos relacionados a jogos, como a E3, BlizzCon e finais mundiais de League of Legends. Em 2021, ganhou o Prêmio Microinfluenciadores Digitais na categoria entretenimento. Foi autor no Tecnoblog entre 2020 e 2022, escrevendo principalmente sobre games e entretenimento. Passou pelos principais veículos do ramo, e também é apresentador especializado em cultura pop.

Relacionados

Relacionados