Início / Notícias / Celular /

Apple confirma que iPhone terá modem 5G da Qualcomm até 2024

Linha iPhone 12 tem modem Qualcomm X55 para 5G; próxima geração virá com Qualcomm X60, modem mais eficiente

Por

Com o iPhone 12 chegando ao mercado, alguns pormenores sobre a linha começam a ser revelados. Um dos mais recentes confirma que a nova geração é equipada com o modem Snapdragon X55 para 5G. As próximas versões contarão com chips sucessores: a Apple já deixou claro que planeja usar modems da Qualcomm pelo menos até 2024.

iPhone 12 e iPhone 12 Mini. Foto: Reprodução/Site Apple

iPhone 12 e iPhone 12 Mini (foto: reprodução/Apple)

Havia alguma incerteza sobre qual direcionamento a linha iPhone 12 seguiria com relação ao 5G porque, em 2019, a Apple adquiriu a divisão de modems da Intel em um negócio no valor de US$ 1 bilhão. Porém, logo ficou claro que essa divisão não teria escala para oferecer chips 5G à linha iPhone 12.

Como Apple e Qualcomm chegaram a um “acordo de paz” no mesmo ano — as duas companhias estavam brigando nos tribunais desde 2017 por conta de royalties —, nada mais natural que esta última suprisse a demanda por modems 5G da nova geração do iPhone.

O que é um tanto surpreendente é o fato de o iPhone 12 contar com o modem X55 mesmo com o sucessor Snapdragon X60 tendo sido anunciado em fevereiro. A identificação do modem foi possível graças ao desmonte de um iPhone 12 publicado na rede social chinesa Weibo. Em determinado ponto do vídeo, é possível visualizar o modem X55.

X55 na placa do iPhone 12 (captura: Weibo)

X55 na placa do iPhone 12 (captura: Weibo)

Provavelmente, o modem X60 não foi anunciado a tempo de a Apple poder incluí-lo no projeto da nova geração do iPhone. De todo modo, esse modem deve aparecer na linha iPhone 13 (supondo que este será o nome oficial). Vai ser um avanço importante. Além de trabalhar simultaneamente com redes mmWave e sub-6 GHz, por exemplo, o X60 tem mais eficiência energética.

Os futuros modems X65 e X70 também deverão aparecer nas próximas gerações do iPhone — até 2024, no mínimo. Isso porque o uso desses chips pela Apple está previsto no acordo que a companhia fechou com a Qualcomm.

Com informações: GSMArena, MacRumors.