Início / Notícias / Internet /

Twitter põe avisos em tweets que alegam fraude nas Eleições 2020

Ação do Twitter visa combater fake news ou inverdades; Joice Hasselmann (PSL-SP) está entre os que tiveram tweets sinalizados

Emerson Alecrim

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

As ferramentas de combate a notícias falsas do Twitter entraram em ação durante o primeiro turno das eleições municipais 2020 no Brasil, realizadas no último domingo (15). Joice Hasselmann (PSL-SP), por exemplo, teve um tweet sinalizado pela rede social como “esta reinvindicação de fraude é contestada”. Na mensagem, a deputada insinua que o processo eleitoral foi fraudado.

Twitter (Imagem: Brett Jordan/Unsplash)

Twitter (imagem: Brett Jordan/Unsplash)

Hasselmann tentou se eleger prefeita de São Paulo (SP), mas teve desempenho bastante tímido: a candidata obteve apenas 98,3 mil votos (1,84%), ficando à frente somente de candidatos nanicos no ranking eleitoral.

No Twitter, uma apoiadora de Hasselmann questionou “como que alguém pode votar em Boulos” e sugeriu que a apuração dos votos em São Paulo estava sendo fraudada. Na sequência, o perfil de Hasselmann retweetou a mensagem com o seguinte comentário: “Fraude? Será? Tem todo cheiro”.

Tweet sinalizado de Hasselmann (captura: Allan Simon/Twitter)

Tweet sinalizado de Hasselmann (captura: Allan Simon/Twitter)

Não demorou para a mensagem ser sinalizada pelo Twitter com o aviso “esta reinvindicação de fraude é contestada”. Alertas como esse são exibidos para atenuar o alcance de afirmações inverídicas ou não comprovadas que podem servir de mecanismo para manipulação política ou disseminação de teorias conspiratórias.

O tweet em questão foi apagado, mas outras personalidades também tiveram mensagens sinalizadas. É o caso de Oswaldo Eustáquio, blogueiro apoiador do governo Bolsonaro, que teve uma sequência de mensagens marcadas pelo Twitter, todas elas sugerindo que houve fraudes nas eleições, mas sem apresentar evidências.

Tweets de Eustáquio sinalizados (captura: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Tweets de Eustáquio sinalizados (captura: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Eustáquio é um dos principais acusados no inquérito do Supremo Tribunal Federal que investiga fake news.

O deputado federal Filipe Barros (PSL-PR), também da ala bolsonarista, foi outro que teve um tweet sinalizado pelo Twitter por sugerir que as eleições foram fraudadas, novamente, sem apresentar provas.

Tweet de Barros sinalizado (captura: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Tweet de Barros sinalizado (captura: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Em resposta às alegações de fraude no processo eleitoral que circulam nas redes sociais, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reiterou que não identificou nenhuma adulteração no sistema de votação e destacou que toda urna eletrônica emite um Boletim de Urna (BU) com a quantidade de votos registrada ali.

Uma “eventual tentativa de alteração de banco de dados seria rapidamente identificada com uma simples conferência do Boletim de Urna”, complementa o órgão.

Os rótulos de alertas do Twitter não são um recurso inédito. O presidente dos Estados Unidos Donald Trump já teve vários tweets sinalizados no decorrer do ano. A ação é polêmica: as redes sociais têm sido bastante pressionadas para coibir notícias falsas, por outro lado, há o debate sobre esse tipo de rotulagem caracterizar censura ou não.