Notícias Aplicativos e Software

Zona Azul em São Paulo exige app da Estapar para estacionar

Novo aplicativo da Estapar para Zona Azul em São Paulo exibe mapa interativo com a disponibilidade das vagas em tempo real

André Fogaça
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A partir desta terça-feira (17) as vagas de estacionamento rotativas de São Paulo, chamadas de Zona Azul, passam a ser utilizadas com a necessidade de um novo app da Estapar. A novidade elimina as 13 opções anteriores na hora de comprar o Cartão Azul Digital (CAD), focando este serviço em apenas um app para Android e iPhone.

Aplicativo Estapar para iPhone (Imagem: reprodução/Estapar)

Aplicativo Estapar para iPhone (Imagem: reprodução/Estapar)

Se você visita ou mora em São Paulo e anda de carro, precisa ficar atento na hora de comprar o cartão de estacionamento para vagas rotativas, conhecidas como Zona Azul. A partir desta semana a venda de cartões digitais por aplicativo muda e deixa de estar disponível em várias empresas, para focar apenas em um app da Estapar. A empresa faz parte do grupo Hora Park, vencedor da licitação aberta em 2018 e vai operar as 51 mil vagas na rua por 15 anos.

Novo app de Zona Azul exibe disponibilidade de vagas

O novo aplicativo não altera o valor de R$ 5 por cartão virtual e nem mesmo as regras de estacionamento em locais especiais, como em alguns parques e praças da cidade. Outra vantagem é que o app da Estapar exibe a disponibilidade de cada vaga em tempo real, em um mapa que aparece logo na primeira tela. Quando o tempo do cartão estiver acabando, um alerta é enviado para o usuário em 15, 10 e cinco minutos antes do fim do prazo permitido – o CAD pode ser renovado remotamente.

O estacionamento para pessoas sem smartphone pode ser validado com ajuda de uma rede do comércio local, mais ou menos como já acontece na cidade de São Paulo antes da mudança. Outra alternativa é de validar a vaga por SMS ou ligação telefônica, mas estes métodos exigem cadastro prévio no aplicativo ou site da Estapar.

Todo crédito em CADs vendidos por outras empresas pode ser manualmente migrado para o novo aplicativo. Se o usuário não transferir o valor até o dia 15 de fevereiro de 2021, os CADs serão enviados automaticamente para a solução da Estapar.

André Fogaça

Ex-autor

André Fogaça é jornalista e escreve sobre tecnologia há mais de uma década. Cobriu grandes eventos nacionais e internacionais neste período, como CES, Computex, MWC e WWDC. Foi autor no Tecnoblog entre 2018 e 2021, e editor do Meio Bit, além de colecionar passagens por outros veículos especializados.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque