Início / Notícias / Celular /

Exclusivo: Samsung vai vender Galaxy S21 sem fone e carregador na caixa

Anatel confirma que Samsung Galaxy S21, S21 Plus e S21 Ultra virão sem adaptador de tomada e sem fone de ouvido

Por

A Anatel homologou o Galaxy S21, S21+ e S21 Ultra nesta segunda-feira (7) e confirmou algo polêmico: os três modelos da Samsung serão vendidos no Brasil sem carregador e sem fone de ouvido na caixa. A Apple lançou o iPhone 12 sem fone e adaptador de tomada inclusos, e retirou os acessórios do iPhone 11, XR e SE; ela esperava que outras fabricantes seguissem o exemplo, o que de fato aconteceu.

Carregador da Samsung (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Carregador da Samsung (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O Tecnoblog consultou os documentos de homologação do SM-G991B/DS, que seria o Galaxy S21; SM-G996B/DS, o Galaxy S21+; e SM-G998B/DS, o Galaxy S21 Ultra. A Samsung pode decidir usar outro nome (S30?), mas já definiu que nenhum dos três virá com carregador e fone.

“O telefone celular não será comercializado com fonte de alimentação”, diz a documentação dos três modelos na Anatel. Eles foram testados com dois adaptadores diferentes, ambos de 25 W. Além disso, temos o seguinte: “o telefone celular não será comercializado com fones de ouvido”.

Documento confirma Galaxy S21 sem carregador e fone (Imagem: Reprodução/Anatel)

Documento confirma Galaxy S21 sem carregador e fone (Imagem: Reprodução/Anatel)

Rumores diziam que a Samsung cogitava lançar, a partir de 2021, celulares sem adaptador e sem fone na caixa. Ela já iria começar a fazer isso com a linha S21, algo confirmado pela homologação no Brasil.

Vale notar que a página oficial da Samsung Caribe no Facebook publicou uma indireta à Apple em outubro, dizendo: “seu Galaxy oferece tudo o que você procura, desde as coisas mais básicas como um carregador”. O post foi apagado pouco tempo depois.

Já vimos isso antes: no início de 2019, a Samsung removeu anúncios do YouTube que criticavam a Apple por lançar iPhones sem entrada para fone de ouvido. Alguns meses depois, ela anunciou o Galaxy Note 10 e Note 10+, ambos sem o conector de 3,5 mm.

Samsung deu indireta para Apple (Imagem: Reprodução/Facebook)

Samsung deu indireta para Apple (Imagem: Reprodução/Facebook)

Apple vende iPhone sem carregador

A Apple causou um alvoroço durante o lançamento do iPhone 12 ao explicar que não iria mais incluir o carregador e os fones EarPods na caixa; o mesmo vale para o iPhone 11, XR, SE e Apple Watch. A empresa argumenta que isso é uma medida para reduzir a geração de lixo eletrônico e proteger o meio ambiente, pois muitos clientes já têm os acessórios em casa.

“Ao todo, as mudanças que fizemos para iPhone 12 e Apple Watch cortaram mais de 2 milhões de toneladas em emissões de carbono, o equivalente a remover 500 mil carros das estradas por ano”, disse a Apple em novembro. “Esperamos que outros sigam o nosso exemplo.” Parece que a Samsung atendeu a esse pedido.

Caixa menor do iPhone 12 e 12 Pro (Imagem: Divulgação/Apple)

Caixa menor do iPhone 12 e 12 Pro (Imagem: Divulgação/Apple)

A explicação da Apple não convenceu todo mundo. Vale lembrar que ela vende o iPhone 12 em duas caixas na França, pois é obrigada por lei a incluir fones de ouvido. Além disso, o aparelho vem com cabo USB-C, enquanto a maioria dos iPhones trazia um adaptador USB-A (com exceção do iPhone 11 Pro e Pro Max).

A empresa foi questionada pelo Procon-SP e pela Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor). Em São Paulo, ela poderá ser obrigada a fornecer o adaptador: “os carregadores deverão ser disponibilizados para os consumidores que pedirem”, diz Fernando Capez, diretor executivo do Procon.

Em comunicado exclusivo ao Tecnoblog, a Apple afirma que os clientes poderão usar carregadores de outras marcas sem que isso afete a garantia original de fábrica dos iPhones, desde que os acessórios sejam homologados pela Anatel.

Colaborou: Everton Favretto. Atualizado às 18h30.