Roblox vira motivo de queixas no Procon por gastos excessivos

Roblox gerou várias queixas no Procon-SP no ano passado; jogo está avaliado em bilhões de dólares no mercado de ações

Felipe Vinha
Por

O jogo Roblox virou caso de Procon em São Paulo, ao menos 24 vezes só neste ano. A informação vem do G1, que conversou com Guilherme Farid, chefe de gabinete do Procon de São Paulo, para comentar sobre gastos excessivos no game online.

Roblox vira caso de Procon em São Paulo (Imagem: Divulgação/Roblox)

Roblox vira caso de Procon em São Paulo (Imagem: Divulgação/Roblox)

Acontece que, como em muitos outros jogos online, Roblox permite comprar uma moeda fictícia, com dinheiro real, que por sua vez serve para consumir itens cosméticos dentro do jogo. Estes itens não melhoram a jogabilidade ou habilidades, mas permitem decorar personagens e cenários.

No Roblox é o Robux, por exemplo. Em Minecraft são Minecoins. Em Fortnite são V-Bucks. E por aí vai. Acontece que as plataformas atuais, videogames e PCs, são amigáveis para quem quer comprar conteúdo, por isso é bem fácil realizar uma compra, quando o cartão de crédito está cadastrado.

Farid informa que os 24 pedidos de ajuda por gastos excessivos só no Roblox são de crianças e adolescentes que compram sem supervisão dos responsáveis legais. Além disso, ele também conta que, normalmente, o Procon consegue o estorno ou redução do valor cobrado, a pedido de pais, mães e parentes.

Um destes pais foi Rodrigo Bernardo, de 40 anos, que relatou ao G1 que pediu cancelamento da compra de R$ 750 no Roblox para a Microsoft, via Xbox. Ele não teve resposta e resolveu abrir um chamado no Reclame Aqui, que também não teve retorno – sobrou para o Procon-SP.

Roblox vale bilhões

Em nota relacionada, o site VentureBeat informa que Roblox recebeu um novo investimento de US$ 520 milhões, fazendo com que o game seja avaliado em US$ 29,5 bilhões no mercado – um crescimento enorme, sete vezes maior, do valor de um ano atrás.

Assim a Roblox informou ainda que pretende abrir capital com uma listagem direta, mudando os planos originais de ir pelo caminho de oferta pública inicial (IPO). Isso quer dizer que nenhuma ação da empresa é vendida antecipadamente, como em um uma IPO – o preço é determinado por ordens de compra da bolsa de valores.

Com informações: G1, VentureBeat.

Felipe Vinha

Ex-autor

Felipe Vinha é jornalista com formação técnica em Informática. Já cobriu grandes eventos relacionados a jogos, como a E3, BlizzCon e finais mundiais de League of Legends. Em 2021, ganhou o Prêmio Microinfluenciadores Digitais na categoria entretenimento. Foi autor no Tecnoblog entre 2020 e 2022, escrevendo principalmente sobre games e entretenimento. Passou pelos principais veículos do ramo, e também é apresentador especializado em cultura pop.

Relacionados

Relacionados