Receita Federal lança Carnê-Leão Web para imposto de renda

A partir de 2021, Receita Federal não lançará mais aplicativo do Carnê-Leão; contribuinte deve acessar Carnê-Leão Web

Emerson Alecrim
Por

A Receita Federal anunciou uma mudança importante para cidadãos que utilizam o Carnê-Leão. A partir de 2021, a modalidade, que serve para recolhimento de imposto de renda por contribuintes que recebem rendimentos pagos por pessoa física ou oriundos do exterior, deverá ser preenchida via Carnê-Leão Web e não mais por software.

Portal e-CAC (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Portal e-CAC (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Até recentemente, a Receita Federal disponibilizava uma versão do Carnê-Leão por ano. A última ferramenta liberada dessa forma foi o Carnê-Leão 2020. Além de declarar o valor recebido por pessoa física ou oriundo do exterior, o contribuinte podia gerar Darf para pagamento de imposto devido, com cálculo automático, se fosse o caso.

Com a recente mudança, todas essas operações devem ser realizadas no site da Receita Federal. A principal vantagem desse modo é que o usuário pode acessar o serviço a partir de praticamente qualquer navegador atual, seja ele móvel ou para desktop.

Para ser mais exato, o Carnê-Leão 2021 deve ser acessado via Portal e-CAC, a central de atendimento virtual da Receita Federal. Para ingressar nesse serviço, é necessário informar CPF, código de acesso e senha.

O procedimento mais trabalhoso é a geração do tal código de acesso. Para pessoa física, o processo mais comum para isso requer que o contribuinte informe CPF, data de nascimento e número de recibo das duas últimas declarações de imposto de renda. O código gerado é válido por dois anos, porém.

Também é possível acessar o Portal e-CAC a partir de um login no Gov.br. Para criar uma conta nesse serviço, basta acessar o site Gov.br e seguir as orientações.

Uma vez dentro do e-CAC, o contribuinte deve ir em Meu Imposto de Renda (coluna da esquerda na versão para desktop) e, na página que abrir, procurar a opção Acessar Carnê-Leão.

Carnê-Leão Web (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Carnê-Leão Web (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Na sequência, outra página será aberta (pois é). Nela, o usuário deve informar se é trabalhador autônomo ou se recebeu rendimentos do exterior. Na tela seguinte, é necessário informar número de NIT/PIS/PASEP, quantidade de dependentes e telefone.

Felizmente, essas informações devem ser preenchidas apenas uma vez. Depois, o usuário finalmente tem acesso ao painel do Carnê-Leão Web.

No menu à esquerda, pode-se clicar em Rendimentos para informar um novo valor recebido. Já a opção Demonstrativo dá uma visão geral dos rendimentos do contribuinte, bem como dos impostos devidos e pagos, se existentes.

De acordo com o Serpro, órgão responsável pelo desenvolvimento do Carnê-Leão Web, o serviço terá novas funcionalidades até o fim do ano, incluindo uma ferramenta para exportação de dados para serem incluídos na declaração de imposto de renda de 2022 (DIRPF 2022).

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Relacionados

Relacionados