Início / Notícias / Jogos /

Após processo, EA confirma que FIFA não manipula partidas online

Jogadores da Califórnia processaram a EA por suposto handicap em FIFA, mas empresa nega, enquanto processo foi arquivado

Felipe Vinha

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A EA foi processada na Califórnia, nos EUA, por supostamente manipular partidas online do game FIFA. No Brasil, os jogadores costumam chamar isso de “handicap”, enquanto nos termos técnicos usamos “Dynamic Difficulty Adjustment”, ou Ajuste Dinâmico de Dificuldade, que é uma tecnologia patenteada pela empresa – mas o processo não deu em nada e foi arquivado.

Todos os times, ligas e estádios do FIFA 21 / Divulgação / EA

EA nega que exista handicap em FIFA (Imagem: Divulgação/EA)

As reclamações são mais direcionadas ao modo FIFA Ultimate Team, onde os jogadores administram times e gastam moedas para comprar novos jogadores lendários para suas equipes. Partidas são jogadas e mais pontos são somados a cada temporada.

Em tese, o Dynamic Difficulty Adjustment permite que, se um jogador estiver vencendo muito, o jogo “freia” seu avanço, para deixar as coisas mais desafiadores e o game mais “equilibrado”, ainda que de maneira bem artificial.

Por mais que seja plausível, o sistema é meramente uma suposição. Jamais foi comprovado que a empresa faz realmente este tipo de coisa e a própria EA emitiu um comunicado se defendendo, em mais de uma ocasião.

Empresa nega tudo

A empresa disse em seu mais recente comunicado que não há nada que mostre ou comprove manipulação do jogo, e aponta que a desistência do processo por parte do lado acusador só mostra isso de verdade.

A EA alega ainda que a tecnologia DDA nunca foi usada em FIFA, Madden ou NHL e garante que nunca será usada. Ela é mais voltada para outros tipos de jogos, que não se prendem ao lado competitivo, em tese.

Por ora, o tal “handicap” continua sendo uma lenda urbana, que a EA jura de pés juntos não existir.

Com informações: ArsTechnica.