Notícias Aplicativos e Software

YouTube lança fundo de US$ 100 milhões para concorrer com TikTok

Valor será destinado para milhares de criadores de conteúdo que publicam vídeos curtos no YouTube Shorts

Victor Hugo Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O YouTube anunciou nesta terça-feira (11) um fundo de US$ 100 milhões para criadores de vídeos no Shorts. A quantia está reservada para os influenciadores até o final de 2022 e aponta para o interesse da plataforma de fortalecer sua área de vídeos curtos frente ao TikTok, que também conta com um fundo para monetizar os conteúdos.

YouTube Shorts (Imagem: Divulgação)

YouTube Shorts (Imagem: Divulgação)

A iniciativa do YouTube vai recompensar criadores que alcançarem metas de visualizações e engajamento com seus vídeos. Os valores serão pagos mensalmente para quem atingir os requisitos. Ainda não há data para o início das remunerações, mas a plataforma aponta que ela começará nos próximos meses.

Na primeira etapa, o fundo será destinado apenas para criadores nos Estados Unidos e na Índia – a seção está disponível no Brasil, mas em versão beta. Para receber pagamentos, não será preciso participar do Programa de Parceiros do YouTube. A única exigência é publicar conteúdo original que respeite as diretrizes da plataforma.

Segundo o YouTube, milhares de criadores estarão aptos a receberem valores do fundo. O serviço, no entanto, não apresentou detalhes sobre como o programa funcionará. Ainda há dúvidas sobre quais os requisitos para a monetização e se os pagamentos serão maiores para quem publicou mais vídeos populares.

A plataforma não informou se vai verificar se um vídeo foi publicado antes em concorrentes como o TikTok e o Instagram Reels. A expectativa é que esses detalhes sejam revelados nos próximos meses. Por enquanto, o serviço afirmou apenas que pretende usar o fundo como um modelo de monetização em sua área de vídeos curtos.

Em comunicado, o YouTube anunciou que vai exibir o Shorts em mais locais no aplicativo. A plataforma também informou que vai testar anúncios entre os vídeos curtos e apresentou um recurso que permite usar, nos vídeos desta seção, alguns trechos de outros conteúdos já publicados na plataforma.

YouTube Shorts quer concorrer com TikTok

O YouTube afirmou que, nos últimos três anos, pagou mais de US$ 30 bilhões a criadores de conteúdo, artistas e empresas de mídia. Com o fundo de US$ 100 milhões, a plataforma pretende estimular a publicação de mais vídeos curtos no Shorts e acirrar a concorrência com o TikTok.

A rede social chinesa anunciou em julho de 2020 um fundo de cerca de US$ 1 bilhão válido até 2023 para influenciadores nos EUA com mais de 100 mil visualizações autênticas em um intervalo de 30 dias. Na ocasião, a plataforma também revelou que iria superar a marca de US$ 2 bilhões investidos globalmente em criadores.

Com informações: TechCrunch, The Verge.

Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi redator, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque