Notícias Finanças

Bitcoin despenca 30% e maiores corretoras ficam fora do ar

Onda de vendas faz bitcoin (BTC) registrar menor preço desde janeiro; maiores corretoras de criptomoedas ficam fora do ar

Bruno Ignacio
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O bitcoin (BTC) passou por sua mais significativa queda do ano nesta quarta-feira (19), despencando cerca de 30% em apenas 24 horas. A criptomoeda chegou a ser negociada por US$ 30 mil, o seu menor preço desde janeiro. Uma onda de vendas tomou conta do mercado após a China anunciar duras medidas regulatórias. A atividade de investidores foi tanta que as maiores exchanges do mundo registraram instabilidades.

Bitcoin cai 30% em 24 horas (Imagem: Hawksky/Pixabay)

Bitcoin cai 30% em 24 horas (Imagem: Hawksky/Pixabay)

Bitcoin atinge menor preço desde janeiro

De acordo com o índice CoinDesk, a criptomoeda valia cerca de US$ 45 mil na manhã de ontem. Em uma questão de apenas 24 horas, seu preço despencou para o mínimo de US$ 30 mil nesta quarta-feira. Trata-se do menor valor desde janeiro, quando o ativo digital começou a ser noticiado no mundo todo diante de sua intensa valorização.

Com a queda de hoje, o bitcoin praticamente apagou todos seus ganhos desde que a Tesla comprou US$ 1,5 bilhão na moeda digital. Em comparação a seu recorde de preço de US$ 64,8 mil, registrado em meados de abril, a criptomoeda caiu mais de 50%.

Bitcoin despenca nesta quarta-feira para o mínimo de US$ 30 mil (Imagem: Reprodução/CoinDesk)

Bitcoin despenca nesta quarta-feira para o mínimo de US$ 30 mil (Imagem: Reprodução/CoinDesk)

De ontem para hoje, o bitcoin também perdeu mais de US$ 200 bilhões em valor de mercado. De acordo com dados do CoinMarketCap, o ativo digital capitalizava US$ 630 bilhões quando atingiu o seu preço mais baixo nesta manhã.

Maiores corretoras de criptomoedas ficam fora do ar

O volume de vendas no mercado foi tão grande que várias das maiores corretoras de criptomoeda do mundo passaram por instabilidades. A Coinbase, Gemini e Binance sairam do ar durante um período na manhã desta quarta-feira.

O Downdetector indica que, por volta das 10 horas da manhã de hoje, milhares de usuários começaram a reportar que a Coinbase, a maior exhange de criptomoedas dos Estados Unidos, estava fora do ar. A página principal do site da corretora mostrava a mensagem “Erro 1020 Acesso negado”, de acordo com relatos de clientes desesperados para vender seus ativos. A situação parece ter se normalizado após duas horas.

“Estamos identificando alguns problemas na Coinbase e na Coinbase Pro e sabemos que alguns recursos podem não estar funcionando normalmente”, disse a empresa em um comunicado à CNBC. “No momento, estamos investigando esses problemas e forneceremos atualizações assim que possível.”

Outras criptomoedas despencam

Outras criptomoedas também despencaram nesta quarta-feira. O ether (ETH), a moeda digital nativa do blockchain Ethereum, caiu cerca de 40%, para o mínimo de US$ 1.900, de acordo com o índice CoinDesk. O dogecoin (DOGE), criptomoeda que começou como uma piada e foi adotada por Elon Musk como sua favorita, também caiu mais de 50%.

Com informações: CNBC

Bruno Ignacio

Bruno Ignacio é jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. Cobre tecnologia desde 2018 e se especializou na cobertura de criptomoedas e blockchain, após fazer um curso no MIT sobre o assunto. Passou pelo jornal japonês The Asahi Shimbun, onde cobriu política, economia e grandes eventos na América Latina. Já escreveu para o Portal do Bitcoin e nas horas vagas está maratonando Star Wars ou jogando Genshin Impact.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque