Início / Notícias / Internet /

Antena da internet Starlink fixada em carro rende multa ao motorista

Caso ocorreu na Califórnia (EUA); se fosse no Brasil, motorista poderia levar multa mais 5 pontos na carteira - seria infração grave segundo Código de Trânsito

Felipe Ventura

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A SpaceX revelou este ano seu plano de colocar a internet Starlink em aviões, navios e veículos grandes. A empresa de Elon Musk só não esperava que um de seus usuários iria colocar a antena de satélite no capô do carro para usar a internet enquanto dirigia. O caso ocorreu na Califórnia (EUA), e o motorista foi devidamente multado.

Alguém colocou uma antena da Starlink no carro (Imagem: CHP - Antelope Valley / Facebook)

Alguém colocou uma antena da Starlink no carro (Imagem: CHP – Antelope Valley / Facebook)

Um fiscal da Patrulha Rodoviária da Califórnia disse ao motorista na última sexta-feira (2): “eu parei o senhor hoje por causa daquela obstrução visual no seu capô, isso não bloqueia sua visão enquanto dirige?” Ao que o cliente da Starlink respondeu: “só quando eu viro à direita…”.

Como você deve imaginar, é proibido instalar um satélite no capô porque ele obstrui a visão de quem dirige, ou se soltar e acertar os veículos ao redor. Segundo a lei da Califórnia, também não é permitido pendurar objetos no espelho retrovisor, nem instalar um smartphone ou GPS em um local não autorizado no para-brisa.

No Brasil, isso seria uma infração grave segundo o artigo 230 do Código de Trânsito, que proíbe “conduzir o veículo… com equipamento ou acessório proibido”. A penalidade seria uma multa de R$ 195,23 mais 5 pontos na carteira, e possível retenção do carro para regularização.

Por que motorista colocou antena da Starlink no carro?

Antena da Starlink em um Toyota Prius (Imagem: CHP - Antelope Valley / Facebook)

Antena da Starlink em um Toyota Prius (Imagem: CHP – Antelope Valley / Facebook)

A Patrulha Rodoviária da Califórnia explica à CNBC que o motorista estava dirigindo um Toyota Prius, e colocou a antena da Starlink para usar o Wi-Fi e operar os negócios de sua empresa a partir do carro. Como alternativa, ele poderia criar um hotspot com a rede 4G do celular, mas nem sempre haverá sinal – e quase sempre haverá uma franquia de uso.

Para usar a internet da Starlink, é necessário instalar quatro componentes: o kit é composto pela antena, um tripé, um roteador Wi-Fi e uma fonte de alimentação. Então, em tese, haveria como montar todo o equipamento em um veículo de passeio.

No entanto, isso ainda não está nos planos da SpaceX: a antena da Starlink poderá ser utilizada em “aeronaves, navios, grandes caminhões e trailers”, explicou Musk em março. Ela não caberia nem mesmo nos carros elétricos da Tesla por ser “grande demais”, disse o CEO.

A Starlink está em testes desde outubro de 2020 e custa US$ 99 por mês. Pessoas de todo o mundo podem fazer o cadastro para participar, inclusive no Brasil; a Anatel até já liberou equipamentos da empresa no país. Atualmente, há 70 mil usuários ativos globalmente, podendo crescer para “mais de 500 mil em doze meses”, segundo Musk. Ele promete que a internet da SpaceX terá cobertura mundial até agosto de 2021.