Leilão da Receita tem iPhone SE 2 a partir de R$ 360 e mais produtos Apple

Novo leilão tem eletrônicos para retirada no Aeroporto Internacional de Viracopos; além de iPhones, é possível encontrar MacBook Pro e Apple Watch Series 6

Ana Marques
Por

Um novo leilão da Receita Federal está disponibilizando um iPhone SE 2020 por a partir de R$ 360. Além do celular da Apple, interessados podem encontrar modelos de MacBook, Apple Watch e mais produtos da fabricante a preços iniciais convidativos. Vale lembrar que os valores descritos são apenas referentes ao lance inicial, e estão sujeitos a aumentar conforme a demanda de ofertas.

iPhone SE 2020 (Imagem: Daniel Romero/Unsplash)

iPhone SE 2020 (Imagem: Daniel Romero/Unsplash)

De acordo com o edital deste leilão, as propostas de lances podem ser realizadas até o dia 29 de julho de 2021 às 21h. O local de retirada para os produtos eletrônicos citados é o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP).

A Receita Federal não realiza entregas. Portanto, é importante ter como retirar os itens adquiridos em leilão em um prazo de até 30 dias após o arremate.

iPhone SE 2020 pode ser encontrado por a partir de R$ 360 em leilão da Receita Federal (Imagem: Divulgação/Receita Federal)

iPhone SE 2020 pode ser encontrado por a partir de R$ 360 em leilão da Receita Federal (Imagem: Divulgação/Receita Federal)

Como funciona o leilão da Receita Federal?

Os leilões da Receita Federal são feitos com mercadorias apreendidas por estarem em situação irregular no país ou abandonadas — o procedimento já rendeu mais de R$ 2,6 bilhões nos últimos 10 anos.

Interessados podem fazer o arremate pelo Sistema de Leilão Eletrônico (SLE), desenvolvido pelo Serpro. Mais de 1.500 leilões, com cerca de 105 mil lotes regionais de mercadorias apreendidas, já foram realizados.

É possível adquirir produtos como pessoa física (PF) ou jurídica (PJ) — note que alguns lotes são bloqueados para a compra por PF. Além disso, ao realizar um arremate como pessoa física, o indivíduo não pode efetuar a revenda do item.

Vale destacar que as mercadorias não são passíveis de tributos federais, mas há incidência de ICMS sobre o valor do arremate. Veja mais informações neste artigo completo do Tecnoblog.

Leilão da Receita Federal tem iPhones, MacBooks e mais

MacBook Pro 16" pode ser adquirido em leilão da Receita Federal (Imagem: Divulgação/Receita Federal)

MacBook Pro 16″ pode ser adquirido em leilão da Receita Federal (Imagem: Divulgação/Receita Federal)

Além do iPhone SE 2020, disponível no lote 12 por lance inicial de R$ 360, é possível encontrar um MacBook Pro de 16” pelo preço inicial de R$ 2.600. O desconto pode ser ainda maior ao arrematar um lote com dois MacBooks Pro 16” por R$ 3.800.

Este leilão também traz um lote contendo um iPhone 11 e um iPhone X por a partir de R$ 1.500. Quem está interessado em revenda, pode adquirir como Pessoa Jurídica o lote 19 com mais de 100 smartwatches por R$ 3.500 — um deles é o Apple Watch Series 6.

Veja a seguir uma seleção de eletrônicos divididos por lotes. Para consultar os demais lotes do leilão e obter mais detalhes sobre o edital, acesse o site da Receita Federal.

LoteProduto(s)Lance inicial
10Notebook Dell Latitude 7480R$ 200
12iPhone SE 2020
Telefone IP Yealink T27G
R$ 360
14Relógio de pulso Tissot
Relógio de pulso Seculus (2 unidades)
R$ 250
19Apple Watch Series 6
Smartwatch Iwo W46 Series 6 (100 unidades)
Smartwatch Whoop Strap 3.0
R$ 3.500
41MacBook Pro 16″
iPhone X, XS ou XS Max
R$ 2.750
43MacBook Pro 16″R$ 2.600
46MacBook Pro 16″R$ 3.200
48MacBook Pro 16″ (2 unidades)R$ 3.800
52Relógio de pulso Garmin Fenix 5X
Celular da Acer (2 unidades)
R$ 400
54Kit de telefone via satélite Iridium (2 unidades)R$ 1.300
55iPhone 11
iPhone X 64 GB
R$ 1.500
57Celular LG K11
Telefone sem fio via satélite Iridium 9555 (2 unidades)
R$ 1.200
58Apple AirPods Pro (3 unidades)
Fone de ouvido com fio Logitech G430 (6 unidades)
Fone de ouvido com fio Logitech G230 (6 unidades)
R$ 1.000

Colaborou: Carolina Martins

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e trabalha com tecnologia há 6 anos. Formada pela UFRJ, já passou pelo TechTudo (Globo) e pelo hub de conteúdo do Zoom, onde cobriu eventos nacionais e internacionais, analisando celulares, fones e outros eletrônicos. Em 2019, iniciou a coluna semanal "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Antes disso tudo, cursou Farmácia e fundou uma banda de rock.

Relacionados

Relacionados