Notícias Jogos

PS5 deixa de dar prejuízo para Sony e não deve ter redução de preço

PlayStation 5 deixa de dar prejuízo para a Sony, ao menos no mercado exterior, ainda que a falta de materiais e unidades afetem o console

Felipe Vinha
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A Sony anunciou que seu atual modelo mais caro do PS5, com leitor de disco, por US$ 500, não é mais vendido com prejuízo. A novidade foi revelada por Hiroko Totoki, diretor financeiro da empresa, de acordo com um relatório publicado pelo Bloomberg. A novidade indica que o console está indo muito bem, obrigado, apesar da escassez no mercado – e que provavelmente não teremos corte de preço tão cedo.

PlayStation 5 (PS5) (Imagem: Divulgação/Sony)

PlayStation 5 segue bem no mercado (Imagem: Divulgação/Sony)

A mesma “boa notícia” não vale para o PS5 sem disco. Oferecido a US$ 400 no mercado exterior, este modelo do console ainda é vendido com uma parcela de prejuízo para a Sony, mesmo que calculado.

Porém, a notícia é verdadeiramente boa para a empresa, quando comparamos a outros consoles do passado. O PS3 levou anos para deixar de ser vendido sem prejuízo. Para o PS4 o período foi de apenas seis meses, mas o PS4 não passou por problemas de escassez de componentes e unidades que o novo aparelho passa no momento.

A empresa não detalhou de quanto era exatamente este prejuízo e de quanto ainda é para o modelo sem disco. Também não sabemos se isso reflete apenas o mercado exterior ou se também vale para o Brasil – por aqui os consoles são vendidos por valores entre R$ 4200 a R$ 4600, sem e com disco, respectivamente.

Outros resultados da Sony

A Sony chegou a revelar anteriormente que o aparelho já somava mais de 10 milhões de unidades vendidas. Além disso, o PS4, que ainda está no mercado, alcançou a marca de 116,4 milhões de unidades comercializadas no mundo todo, no último semestre.

Atualmente existem 104 milhões de usuários ativos na PlayStation Network, gastando, em média, US$ 37 dólares cada no último trimestre – entre serviços, jogos digitais e também DLC.

Com informações: The Verge.

Felipe Vinha

Felipe Vinha é jornalista, roteirista e apresentador. Atua principalmente como jornalista há 15 anos e é formado na área pelo Centro Universitário Augusto Motta (RJ). Também tem formação técnica em Informática e vive por tecnologia, em especial games, desde muito cedo, bem antes de sonhar trabalhar com isso de alguma forma.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque