Início / Notícias / Aplicativos e Software /

Windows 11 será liberado em atualização grátis a partir de outubro

Windows 11 chegará aos computadores elegíveis através de uma atualização gratuita; sistema será liberado aos usuários a partir de outubro

Por

A Microsoft anunciou, nesta terça-feira (31), quando vai iniciar a liberação do Windows 11. A nova versão do sistema operacional será disponibilizada a partir do começo de outubro a quem possui Windows 10 instalado em computadores elegíveis. O software chegará aos usuários através de uma atualização gratuita pelo Windows Update.

Computador com Windows 11 (Imagem: Windows/Unsplash)
Computador com Windows 11 (Imagem: Windows/Unsplash)

O sistema chegará ao público em 5 de outubro. A partir dessa data, o sucessor do Windows 10 começará a ser distribuído entre os usuários com dispositivos elegíveis. A nova versão do software também chegará pré-instalado em novos computadores.

Como prometido, a atualização será gratuita a quem possui Windows 10 e liberada em fases, dando prioridade aos “novos dispositivos qualificados”. “Esperamos que todos os dispositivos qualificados recebam a atualização gratuita para o Windows 11 até meados de 2022”, informaram. “Se você tiver um PC com Windows 10 qualificado para a atualização, o Windows Update avisará quando estiver disponível”.

Também é possível verificar manualmente se a atualização já está disponível ou não. Para isso, basta acessar as definições do Windows Update pelas configurações do sistema e selecionar a opção “Verificar atualizações”. Vale lembrar que é preciso atender a alguns requisitos mínimos para que o sistema possa ser instalado.

Windows 11 requer TPM 2.0 (Imagem: Reprodução/Microsoft)
Windows 11 requer TPM 2.0 (Imagem: Reprodução/Microsoft)

Quem pode atualizar para o Windows 11?

Como dito anteriormente, existem alguns critérios para atualizar o computador para o Windows 11. Entre eles, está a presença do módulo de segurança TPM 2.0, que ajuda a tornar o PC mais seguro. Confira os requisitos mínimos a seguir:

  • Processador de 1 GHz ou superior com dois ou mais núcleos (64 bits);
  • Memória RAM de 4 GB ou mais;
  • Armazenamento de 64 GB ou mais;
  • Tela com resolução HD (720p) maior que 9 polegadas;
  • Chip gráfico (GPU) compatível com DirectX 12 ou superior e driver WDDM 2.0;
  • Compatibilidade com UEFI, Secure Boot e TPM 2.0.

Para verificar a compatibilidade, a Microsoft também anunciou que vai relançar o app PC Health Check. Além disso, a companhia listou alguns notebooks que são elegíveis ao novo sistema, como o novo Samsung Galaxy Book Pro. O Dell XPS 13, o Lenovo Yoga Slim 7i Pro e o Asus Zenbook 14 (UX425) também aparecem na relação.

Na semana passada, a Microsoft cedeu e anunciou que não iria impedir a instalação do sistema em PCs “antigos”. Mas companhia alertou nesta segunda-feira (30) que estes computadores poderiam ficar sem atualizações. Já nesta terça-feira (31), a empresa recomendou o uso do Windows 10 em dispositivos não elegíveis.

“Iremos oferecer suporte ao Windows 10 até 14 de outubro de 2025 e recentemente anunciamos que a próxima atualização de recurso do Windows 10 virá ainda este ano”, afirmaram.

Menu Iniciar e barra de tarefas do Windows 11 (imagem: reprodução/Microsoft Design)
Menu Iniciar e barra de tarefas do Windows 11 (imagem: reprodução/Microsoft Design)

O que há de novo no sucessor do Windows 10?

O Windows 11 marcou sua estreia no fim de junho. Durante o seu anúncio, a Microsoft revelou uma série de novidades, a começar pelo novo menu Iniciar e as mudanças no visual. O sistema ainda ficou integrado ao Microsoft Teams, um painel de widgets e uma série de alterações na Microsoft Store, a loja de apps do sistema.

As demais novidades ficam pelas melhorias em alguns apps do sistema. É o caso do Paint, que tornou-se compatível com o modo escuro (dark mode), por exemplo. A companhia uma ainda disponibilizou uma nova ferramenta para captura de telas, que une os antigos Snipping Tool e o Snip & Sketch em um único aplicativo.

Com informações: Microsoft (Blog)