Notícias Aplicativos e Software

Google Meet avisa que vai remover gravação de vídeo em planos mais baratos

Education Fundamentals e Education Standard perderão acesso a recurso de gravação de reuniões do Google Meet em janeiro de 2022

Giovanni Santa Rosa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

As ferramentas de ensino remoto vem sendo muito importantes durante a pandemia, e muitas empresas disponibilizaram gratuitamente alguns recursos para ajudar instituições e estudantes. Porém, à medida que o ensino presencial vai voltando, algumas ferramentas passarão a ser cobradas. É o caso da gravação, das breakout rooms e das enquetes do Google Meet.

Google Meet (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)
Google Meet (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

Os três recursos estavam disponíveis sem custo adicional para usuários dos planos Education Fundamentals e Education Standard desde agosto de 2020. A partir de 9 de janeiro de 2022, eles estarão indisponíveis para estes pacotes. O Fundamentals é o plano gratuito do Google Workspace for Education.

Originalmente, eles eram oferecidos como parte dos pacotes Teaching and Learning Update e Education Plus. A principal diferença dessas opções é o número máximo de participantes por reunião: enquanto os planos básicos permitem até 100 participantes por reunião, esse número sobe para 250 e 500, respectivamente. Outros extras são o monitoramento de presença e o cancelamento de ruído.

Para além dos planos educacionais, a gravação de vídeo está disponível nos pacotes Business Standard e Plus, Enterprise e Essentials. Os preços começam em R$ 54 por mês.

A mudança vem sendo anunciada desde o começo do mês. Usuários de planos educacionais do Google Meet foram avisados via e-mail. A página de ajuda da ferramenta também foi atualizada e ganhou um trecho sobre a mudança.

Meet cresceu na pandemia, mas Google vem limitando

Com a pandemia de COVID-19 e a necessidade de trabalhar e estudar de modo remoto, o Google liberou o Meet gratuitamente para todos os usuários. A ferramenta chegou a registrar uma média de 3 milhões de novos usuários por dia em abril de 2020.

De lá para cá, o Meet ganhou muitos recursos: vídeos como plano de fundo, clareamento de imagem, cancelamento de ruído, legendas ao vivo e link rápido para início de chamadas, entre outros.

Por outro lado, o Google vem colocando alguns limites para os usuários gratuitos.

Em julho, o aplicativo passou a limitar as reuniões entre três ou mais pessoas a 1 hora de duração. Esta mudança estava prevista para setembro de 2020, mas foi adiada duas vezes, já que a pandemia vem se estendendo muito mais que o previsto.

Com informações: Google.

Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Mais Populares

Relacionados

Em destaque