Casas Bahia pede de volta Galaxy Note 20 de R$ 679 que ainda nem foi entregue

Clientes não receberam celulares comprados na Black Friday, mas Casas Bahia já enviou instruções para devolução do produto

Giovanni Santa Rosa
Por

Depois de vender celulares Galaxy Note 20 por R$ 679 durante a Black Friday e cancelar os pedidos alegando erro de processamento, a Casas Bahia começou a solicitar a devolução dos produtos — mesmo quando eles não foram entregues. E, ao reclamar, a situação fica ainda mais estranha.

Casas Bahia (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)
Casas Bahia (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

O Tecnoblog falou com três clientes que passaram por esta mesma situação. Eles compraram o smartphone Samsung Galaxy Note 20 durante a sexta-feira (26), quando eles estavam listados a preços entre R$ 679 e R$ 750 na loja online.

Nesta terça-feira (30), o cliente Rodrigo recebeu um e-mail como se tivesse solicitado a devolução dos itens. A mensagem enviada pela loja dá um prazo de 15 dias para devolução do produto. Ela traz instruções e até mesmo um código de postagem dos Correios para envio do item.

Cliente recebeu instruções como se ele tivesse solicitado devolução do produto
Cliente recebeu instruções como se ele tivesse solicitado devolução do produto (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Ao procurar o serviço de atendimento ao cliente, Rodrigo foi informado por um funcionário que a solicitação de devolução havia sido feita pelo próprio cliente. Ele nega ter feito esse procedimento.

Casas Bahia diz que vai cancelar pedidos de Galaxy Note 20

A solicitação de devolução pode causar alguma estranheza pela forma, mas a finalidade é óbvia: não entregar os celulares.

Em posicionamento enviado ao Tecnoblog na noite de segunda-feira (29), a Via S/A, dona das marcas Casas Bahia, Ponto Frio e Extra.com, afirmou que cancelará todos os pedidos de Galaxy Note 20 a R$ 679 porque o preço baixo se tratava de um erro de processamento. O smartphone normalmente custa entre R$ 2,5 mil e R$ 3 mil.

Já o Galaxy S20 FE, que apareceu na Black Friday da loja entre R$ 900 e R$ 1 mil, será enviado normalmente. O celular vem sendo encontrado no varejo em torno de R$ 2 mil a R$ 2,5 mil. Alguns clientes ouvidos pelo Tecnoblog, porém, contam que tiveram seus pagamentos via Pix devolvidos minutos depois da compra. Os pedidos não foram registrados, e o produto apareceu como esgotado logo após a devolução.

O Procon-SP notificou a Via S/A por conta das reclamações feitas. A empresa deverá prestar esclarecimentos sobre os motivos do cancelamento em três dias, bem como apresentar um plano para solucionar as reclamações.

Clientes frustrados vêm se posicionando desde o sábado nas redes sociais. A movimentação gerou até uma hashtag acusando a loja de fraude.

Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Relacionados

Relacionados