Início / Notícias / Finanças /

Bitcoin despenca para abaixo dos US$ 47 mil, menor preço em dois meses

Preço do bitcoin (BTC) despencou no sábado, chegando brevemente ao mínimo de US$ 42 mil; mercado cripto perde US$ 600 bilhões

Por

Investidores de criptomoedas provavelmente tomaram um susto neste último final de semana, quando os preços do bitcoin (BTC) e de várias outras importantes moedas digitais despencaram mais de 10%. Com isso, o mais valioso criptoativo do mercado registrou seus menores valores em cerca de dois meses, números que se mantiveram nesta segunda-feira (6) como consequência da forte onda de vendas dos últimos dias.

Bitcoin despenca (Imagem: Hawksky/Pixabay)
Bitcoin despenca (Imagem: Hawksky/ Pixabay)

Dados do CoinDesk indicam que o bitcoin, que valia cerca de US$ 53 mil no final da sexta-feira, abriu o sábado caindo mais de 12%. O ativo digital despencou para abaixo dos US$ 47 mil em apenas seis horas. Em determinado momento, por volta das 2 horas da manhã, o preço afundou para US$ 42 mil (26% de desvalorização). No entanto, esse susto foi muito breve e o bitcoin rapidamente voltou ao patamar dos US$ 47 mil.

Essa faixa de preço se manteve no domingo e continua nesta segunda-feira, constantemente oscilando para US$ 48 mil ou US$ 49 mil. Ainda assim, estamos falando dos valores mais baixos desde o início de outubro. Essas fortes quedas repentinas podem realmente assustar quem ainda está se familiarizando com o bitcoin, mas não quem acompanha a criptomoeda a mais tempo.

Preço do bitcoin despenca no sábado, 4 de dezembro (Imagem: Reprodução/ CoinDesk)
Preço do bitcoin despenca no sábado, 4 de dezembro (Imagem: Reprodução/ CoinDesk)

Esse tipo de oscilação é bem natural no mercado. Vale lembrar que, desde 2011, o bitcoin demonstra um padrão de três meses de alta para um mês de baixa. Mas, para além desses comportamentos já esperados, sempre há notícias e temores que deixam os investidores apreensivos e que impulsionam a venda do ativo.

Neste caso, foi a expectativa por mais regulamentações e restrições sobre as criptomoedas em todo o mundo que prejudicou o mercado cripto. O Federal Reserve (Fed), banco central dos Estados Unidos, é uma das principais e mais importantes instituições financeiras do mundo e as ameaças de mais impostos e controle sobre os ativos digitais realmente podem impactar o mercado se concretizadas.

Mercado cripto perde US$ 600 bilhões em apenas um dia

Dito isso, a queda deste último final de semana não se restringiu somente ao bitcoin. Outros dos principais ativos digitais também sofreram desvalorizações de mais de 10%. O ether (ETH), Binance Coin (BNB), solana (SOL), cardano (ADA) e Ripple (XRP) foram algumas das outras criptomoedas que também despencaram.

Com isso, segundo dados do CoinMarketCap, o valor de mercado dos criptoativos em sua totalidade sofreu uma dura queda. Na sexta-feira, a capitalização desse setor estava em aproximadamente US$ 3,7 trilhões. No entanto, após as desvalorizações do final de semana, esse número chegou a US$ 3,1 trilhões, com quase US$ 600 bilhões eliminados somente no último sábado.

Quedas como essa não são completamente ruins para o desempenho das criptomoedas, como o bitcoin, por exemplo. Neste final de semana, a moeda digital chegou ao valor mínimo de US$ 42 mil, que agora é considerado o novo “bottom” de preço para o ativo. Assim, investidores estão confiantes que o BTC não deve baixar mais que isso no curto prazo.

Com informações: Wall Street Journal