Início / Notícias / Jogos /

Hacker é condenado a pagar US$ 10 milhões à Nintendo por pirataria

Detido desde 2020 por vender e divulgar ferramentas usadas para desbloquear videogames, o canadense Gary Bowser ainda pode ser condenado a 10 anos de prisão

Por

O hacker canadense Gary Bowser, membro do grupo Team-Xecuter, deverá pagar US$ 10 milhões (R$ 56,3 milhões) à Nintendo por vender softwares usados para desbloquear o Switch. Essa condenação é resultado de um processo judicial movido pela Big N contra Bowser, que também responde pelos crimes de divulgação e venda de programas ilegais.

Como jogar Super Mario 3D World + Bowser's Fury / Divulgação / Nintendo
Bowser’s Fury (Imagem: Divulgação/Nintendo)

A ação movida pela Nintendo e o processo federal dos EUA são julgados de forma separada. Portanto, ainda há chances da pena de Bowser aumentar ou diminuir, dependendo da decisão do juiz responsável pelo caso. O hacker ainda pode ser obrigado a pagar US$ 4,5 milhões (R$ 25,4 milhões) ao governo dos EUA e cumprir 10 anos de prisão.

As audiências estão sendo realizadas desde outubro deste ano, após o hacker confessar sua participação nas operações do grupo Team-Xecuter.

Bowser foi condenado por vender e divulgar as ferramentas usadas para desbloquear não só o Nintendo Switch, como também outros tipos de videogames. Na decisão do processo movido pela Big N, o juiz considerou que o hacker havia “participado consciente e intencionalmente de uma empresa de cibercriminosos que desbloqueava os principais consoles de jogos desde 2013”.

Em sua confissão, Bowser admitiu ter “desenvolvido, fabricado, divulgado e vendido uma variedade de dispositivos de evasão que permitiam que os clientes da empresa jogassem versões piratas de jogos protegidos por direitos autorais, comumente chamados de ROMs”. Com isso, o hacker alegou ter faturado cerca de US$ 320 mil nesses últimos oito anos.

Bowser ainda responde a outras 11 acusações

Antes desta última decisão, Bowser tinha sido condenado a pagar US$ 4,5 milhões de indenização à Nintendo por violação de direitos autorais. Porém, devido aos ganhos totais do Team-Xecuter com a venda de softwares piratas — que chegou a cerca de US$ 10 milhões —, a multa mais que dobrou.

Além do processo movido pela Nintendo, Bowser ainda responde a outras 11 acusações, incluindo fraude bancária e lavagem de dinheiro. Por isso, o Departamento de Justiça dos EUA está envolvido diretamente no caso. Outros membros do Team-Xecuter também foram indiciados, incluindo Max Louran, que está preso no Canadá e Yuanning Chen, que permanece foragido.

Com informações: Eurogamer.