Notícias Aplicativos e Software

iFood faz acordo com entregadores e cogita reajuste anual

Representantes da empresa e trabalhadores participaram de fórum para estabelecer políticas de trabalho com mais transparência

André Leonardo
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Após realizar o 1º Fórum de Entregadores do Brasil, que ocorreu em São Paulo, envolvendo 23 representantes dos entregadores de 14 cidades do Brasil, o iFood informou que vai avaliar a possibilidade de implantação de um reajuste anual, além de apresentar mais transparência em políticas que envolvem a rotina dos trabalhadores.

ifood
iFood (Imagem: Divulgação)

O evento aconteceu esta semana entre os dias 13 e 15 dezembro para que empresa e trabalhadores cheguem a um acordo que envolva políticas mais transparentes entre as partes. 

Em um ano com muitas paralisações feitas pelos entregadores, as maiores reivindicações são: a maior transparência da empresa em relação às suspensões temporárias sem aviso e possibilidade de defesa, e o aumento do valor da taxa mínima de coleta.

Após a conclusão do fórum, o iFood, em conjunto com os entregadores, estabeleceu uma Carta Compromisso com cronograma de ações que envolvem diversos aspectos da rotina de trabalho e que devem ser concluídas até março de 2022.

As ações de curto prazo envolvem os seguintes pontos: 

  • Bloqueios;
  • Respeito e valorização;
  • Migração de OL-Nuvem;
  • Pontos de Apoio;
  • Tarifas e ganhos. (Avaliação da possibilidade de implantação do reajuste anual)

Entre as ações de curto prazo mais importantes estão o aumento da transparência sobre os motivos de alertas e suspensões temporárias, além da desativação de contas. Essas ações estão com prazos de conclusão até janeiro e fevereiro de 2022, respectivamente. Enquanto a possibilidade de implementação do reajuste anual ficou com prazo de conclusão estabelecido até março do próximo ano.

O fórum também definiu ações a serem tomadas no médio prazo, que serão debatidas em fóruns seguintes, entre elas, a possibilidade de revisão da tarifa mínima que atualmente é de R$ 5,70.

Mais de 1 milhão de entregadores e motoristas no país 

Segundo pesquisa do Ipea, existem mais de 1,4 milhão de motoristas e entregadores no Brasil e o número de pessoas trabalhando com apps de delivery com iFood, Rappi e Uber Eats aumentou 979,8% nos últimos cinco anos.

Com informações: iFood, G1

André Leonardo

Analista de Conteúdo

André Leonardo é jornalista e radialista formado pela UCAM, com MBA em Mídias Sociais. Trabalhou por 15 anos no mercado audiovisual em empresas como TV Brasil e TV Globo antes de entrar para o Tecnoblog, em 2020. Apaixonado por games, produziu conteúdo para sites e seu canal no YouTube. Já foi judoca, skatista e atualmente está começando a encarar corridas leves.