Início / Notícias / Carro /

Sony mostra carro elétrico Vision-S 02 e anuncia nova divisão Mobility

Vision-S 02 é um SUV autônomo de sete lugares ainda na fase de protótipo; Sony Mobility estuda possibilidade de lançamento comercial

Por

A corrida pelo futuro do transporte colocou lado a lado montadoras tradicionais, novos players e empresas de tecnologia, que decidiram trazer sua experiência para o setor. Uma delas é a Sony, e a marca japonesa vem com tudo: na CES 2022, ela apresentou um SUV como seu segundo protótipo e anunciou a criação da Sony Mobility, um braço da companhia para acelerar o desenvolvimento de carros elétricos.

Sony Vision-S 02
Sony Vision-S 02 (Imagem: Reprodução/YouTube)

Vamos começar pelo carro novo. O Vision-S 02 é um SUV com sete lugares, que usa a mesma plataforma do sedã Vision-S 01. O carro conta com 40 sensores dentro e fora para monitorar a segurança, entre sensores CMOS de imagem, LiDAR e Time-of-Flight (ToF) — este último, aliás, pode ser usado para reconhecimento facial do motorista e dos passageiros.

A Sony também trabalha para possibilitar que o carro seja controlado de modo remoto com 5G, com estabilidade de conexão e baixa latência.

O interior mais espaçoso permite mais experiências de entretenimento para os passageiros, com o 360 Reality Audio da empresa e o serviço integrado de vídeo digital Bravia Core. Existe ainda a opção de jogar games de PlayStation em conexão remota com o console.

Painel do Vision-S 02
Painel do Vision-S 02 (Imagem: Reprodução/YouTube)

Sony Mobility é o novo braço da empresa

O anúncio do protótipo de SUV é legal e tudo mais, mas a grande novidade é mesmo a Sony Mobility. Ela é a nova divisão da Sony dedicada a carros elétricos e autônomos.

Kenichiro Yoshida, presidente, chairman e CEO da empresa, disse que a Sony estuda a possibilidade de um lançamento comercial dos veículos elétricos.

A iniciativa de criar uma subsidiária dedicada a transportes elétricos e autônomos não chega a ser inédita. Em março de 2021, a Xiaomi anunciou que investiria inicialmente US$ 1,5 bilhão em uma divisão para esse fim. Ao longo de dez anos, a quantia deve chegar a US$ 10 bilhões. A produção está prevista para começar em 2024.

Com informações: The Verge, TechCrunch, Sony